RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Sexta-feira, Dezembro 13, 2019

Entrevista a Rui Águas, quando era júnior do Sporting: «Relembrar meu pai… e jogar no Benfica!»

Entrevista de : José Reis

«Filho de peixe sabe nadar»! Assim diz o povo!

No desporto, muitos são os casos de filhos de pais antigos desportistas, que de igual modo se destacam.

No futebol tal tem acontecido com grande frequência, e são inúmeros os casos de filhos de grandes futebolistas, que o também são.

Quem não se lembra de José Águas, o «cabecinha de oiro»! Durante algumas épocas, com a camisola do Benfica e da selecção nacional, José Águas, fez jus a ser considerado um dos melhores avançados de centro, que o futebol português teve.

José Rui Lopes Águas, tem 17 anos, e é o sucessor de José Águas. Porém, e aqui reside a grande curiosidade da história, José Águas filho, joga no Sporting, enquanto seu pai, dedicou toda a sua carreira ao Benfica. Tudo natural, porém, tal como o Águas/Filho, nos contou:

– Somente há cerca de 6 meses principiei a jogar futebol. Comecei no Cultural da Pontinha, para onde fui encaminhado por um colega meu, e onde estive até ao fim da época passada. Depois recebi um convite dos directores do Sporting, cujas condições me agradaram, e fui.

Mas, recuando um pouco…

– Contudo, eu já tinha experimentado o futebol, nas escolas do Benfica. Porém, eu tinha dificuldade em estudar, pois os treinos ocupavam-me muito tempo e tive de deixar, começando a praticar voleibol que me ocupava muito menos tempo. Esta temporada e depois de ter recomeçado no Pontinha, esperava ser convidado, mas nunca calculei que fosse no Sporting, pois é um clube com outras responsabilidades.

Com outra expressão:

– Sou benfiquista desde pequeno e atendendo à carreira meu pai no Benfica, seria natural que eu jogasse no meu (nosso) clube. Mas, o certo é que do Benfica ninguém me convidou, enquanto do Sporting se interessaram por mim.

ÁGUAS FILHO E ÁGUAS/PAI

José Águas, 1977 fala de José Águas, 1962.

Uma carreira a recordar.

– Considero que o meu pai foi dos mais completos jogadores que existiram no futebol português. Estou mesmo convencido que se o meu pai jogasse nesta época, seria de igual modo um jogador invulgar, e que não haveria um avançado de centro como ele.

Orgulhosamente.

– É evidente que sinto grande vaidade de ser filho de um jogador que atingiu a fama como meu pai. É evidente que nunca serei como ele. Em conversas que temos tido o meu pai tem procurado ajudar-me e diz-me que eu poderei ser um bom jogador. Fisicamente ainda estou um pouco fraco, mas devo recordar que quando meu pai chegou a Lisboa, tinha 19 anos, e a sua estatura era sensivelmente a que eu possuo, agora. Portanto todos estes factos me dão força para trabalhar para ser um bom futebolista.

Força de vontade, uma necessidade.

– Presentemente jogo na equipa de juniores do Sporting, onde tenho por treinador o Sr. Cassiano, que é um bom técnico, em especial em relações humanas.

SPORTING QUE JÁ VENCEU BENFICA

Ainda a disputar a 1.º volta da 1.º fase, do Nacional de Juniores, o Sporting de José Águas, já venceu o Benfica. Como aconteceu?

– O Sporting tem alguns bons jogadores, faltando-lhe apenas um pouco de conjunto. Isso deve-se em especial ao termos começado um pouco tarde a preparação. Portanto o conjunto somente aparecerá lá mais para diante. No encontro com o Benfica, não fomos superiores e julgo que a vitória da nossa equipa, foi um castigo demasiado para o Benfica. No fundo justificamos a vitória com um certo espírito de sacrifício.

Outro tema, outra questão. José Águas, foi um grande jogador em jogo de cabeça. Como é o José Águas, filho?

– É um pouco difícil fazer uma apreciação a mim mesmo, mas noto que tenho um bom salto. Como jogo a médio poucas vezes faço jogo de cabeça, a não ser na marcação de pontapés de canto. Escolhi o lugar de Médio porque me sinto um pouco fraco para jogar lá na frente.

SPORTING. CONTRATO POR UM ANO

Com contrato por apenas uma temporada, a actual, qual vai ser o futebol de José Águas?

– Sinceramente ainda não pensei nisso. Sinto-me bem no Sporting, e se eles se interessarem por mim é provável que continue. Sabe é que subo na final desta temporada a sénior, e isso já é outra responsabilidade. O meu pai tem ido ver os meus jogos e dá-me conselhos, ajudando-me a corrigir algumas deficiências.

Contudo… uma hesitação, e…

– Espero ser um bom jogador de futebol, e se puder ser no Benfica ainda melhor. Procurarei fazer relembrar a todos, o nome de meu pai.

Data: 23/11/1977

Artigos relacionados

Deixe um comentário

avatar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  Subscreva  
Notify of