RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Segunda-feira, Outubro 26, 2020

Análise Técnica e Táctica

Análise técnico-táctica da equipa principal do Sporting para a próxima temporada. Com a expectativa de que sejam todos vendidos antes do final da mesma.

1- Rogério Estatutalves – Guarda-Redes

O guarda-redes, com a sua eloquência e capacidade retórica, desmobilizaria em 3 segundos de conversa qualquer adversário que lhe aparecesse pela frente com a profana ideia de concretizar um tento na baliza à sua guarda. Caso não conseguisse, o golo seria anulado porque as regras são dele, feitas por ele e aplicadas por ele da forma como ele as idealiza e interpreta. É assim em todos os jogos em que participa. Julga-se até que foi ele quem criou os estatutos do campeonato em que esta equipa participa.

2- Freddy J.Mendes Varandaz – Defesa Direito

O lateral direito também é muito bem escolhido. Aquela posição é a mais adequada para quem normalmente só atira bolas para fora. E ficava também numa posição de onde era facilmente comandado pelo guarda-redes, até com a mão inserida no orifício anal, coisa a que está habituado e sem a qual não sobrevive. Beijinhos aos sócios e adeptos são a sua outra especialidade.

3- Baltalazar Pinto – Defesa Central

O defesa central, apesar de ser do tamanho do Podence está no sítio certo. Daquela posição consegue proteger, como tem feito até agora, todos os seus colegas de defesa seja qual for o tipo de fifias que cometam. E têm sido bastantes até agora. Ultimamente ganhou o hábito até de disputar jogadas fora da sua área de restrição. É aclamado pela crítica como o gigante mais pequeno do mundo.

4- Salgado Azelha – Defesa Esquerdo

O lateral esquerdo foi contratado como sendo um grande player na sua posição. Ao que parece foi um erro do scouting croquettiano. Foi contratado por indicação de um empresário sem nunca o terem visto jogar. Pensava-se que era titular de uma grande equipa e afinal parece que era aguadeiro. Cada intervenção sua e cada acção que tem no jogo leva os adeptos ao desespero. Tem-lhe valido a retaguarda sólida da defesa. O maior anão do mundo e o advogado dos diabos.

5- Felizardo Agostinho – Médio Defensivo

O médio defensivo é um verdadeiro distribuidor de botsai, de jogo! A sua especialidade principal, e motivo pelo qual foi contratado eram os outdoors e os flyers. Aquela figura de defesa central uruguaio dos anos 70 já não consegue intimidar ninguém. Recentemente destacou-se também pela sua velocidade. Quem tem cu tem medo. É nitidamente um dos pontos fracos da equipa.

6- Trambique Monteiro – Médio Direito

Depois temos o médio direito. Um homem que só muito tarde despertou para o futebol. Vê-se que chegou tarde e a más horas. Até quando é chamado a falar pela imprensa nota-se esse défice. Fez a principal parte da sua formação no Panamá, onde o futebol não é desporto-rei, tratam mais de papelada. Não tem dinâmica e nunca irá passar daquilo. É no entanto um especialista em bolas paradas. É com cada tiro… Parece que fez parte de um pelotão de fuzilamento.

7- Moura dos Cantos – Médio Esquerdo

O médio esquerdo é conhecido como o trombas. Joga com o número dos craques mas… não tem jeito para o futebol. É uma Carolina Deslandes com a bola nos pés. Não gosta de jogadas individuais, normalmente gosta de aparecer no ataque em matilha. A falta de habilidade nos pés é compensada com as mãos, seja de copo na mão ou de relógio no pulso numa qualquer cerimónia que se realize num rooftop. Tem também um conceito de democracia sui generis. Um ídolo… com pés de chumbo.

8- Fadista Braga – Médio Ofensivo

O médio mais ofensivo é também um erro de casting gritante. Aliás, por hereditariedade devia estar a gritar numa qualquer tasca de Lisboa. É pouco assertivo e certeiro nas suas acções e para jogar naquela posição também lhe falta potência. A julgar pelo que diz a ex-mulher. Embrulha-se muito quando a bola lhe chega aos pés e nunca se chega a perceber bem o que pretendia fazer em cada jogada. Fizeram dele também o porta-voz da team mas a coisa não tem resultado.

9- Baboseira da Cruz – Extremo Direito

O extremo direito é um dos mais experientes da equipa. Não é habilidoso, é pouco objectivo e insiste sempre no mesmo tipo de jogada, mesmo quando os adversários já viram há muito tempo a sua forma de jogar. É um especialista do anti-jogo. Apesar de tudo continua a ter boa imprensa, o que para muitos é incompreensível dada monotonia das suas acções em campo. É conhecido no mundo do futebol como o “sarcófago andante”.

10- Alambique Mendes – Extremo Esquerdo

O extremo esquerdo é um histórico. Tem lugar cativo na equipa apesar de nunca ter feito uma jogada de jeito. A melhor avaliação que lhe foi atribuída no jornal ABorla foi de 1.5, mais ou menos. Desde que lhe descodificaram o olhar, então, tem sido sempre a descer. Segundo consta retirar-se-à em breve, compulsivamente. Já várias pessoas tentaram sensibilizar a criatura de que está na hora da retirada mas ele não consegue perceber. Suspeita-se de senilidade. Terá a merecida festa de homenagem no restaurante do Barbas com bebidas à descrição.

11- Anafado Ribeiro – Ponta-de-lança

Por fim o ponta-de-lança. A sua capacidade de adaptação à equipa foi excepcional. Conseguiu, em pouco tempo, uma grande empatia com os seus colegas de equipa e consegue vomitar cá para fora, em forma de sopa de letras, todo o jogo que lhe é distribuído. É um ponta-de-lança de peso e não se importa de dar o corpo ao manifesto em prol da equipa. É um bulldozer pela forma como se arrasta em campo. Suspeita-se que seja o bufo do balneário.


Este artigo é da autoria de: Leão da Arrábida Táctico (@leaodaarrabida)

Artigos relacionados

1 Comentário
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Paulo Vieira

Gande equipa! Não percebo porque razão em vez destes craques mandaram o Amorim e aqueles rapazes simpáticos serem humilhados pelo Lask Linz. E ainda há muitos suplentes de peso, estou-me a lembrar por exemplo daqueles que vieram por empréstimo do benfica: Porco Guerra e Bacalhau à Brás.
Este ano é que é!