RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Sexta-feira, Agosto 07, 2020

Eu Sou…

Eu sou… sócio do Sporting Clube de Portugal. Não sou dos mais antigos, sou-o desde que me foi possível despender da quantia inerente ao pagamento das respectivas quotas. Bem que gostava de ter podido mais cedo fazer parte do grande grupo de sócios que o Sporting tem tido ao longo dos seus 114 anos, completados esta semana. No entanto, a vida nem sempre é aquilo que nós queremos e é necessário estabelecer prioridades. Adiante.

O meu lamento não é esse. O meu lamento é mais para o comportamento que tem tido a Direcção do Sporting Clube de Portugal na tentativa de recuperar sócios com quotas em atraso. Na ânsia de mascarar a perda de número considerável de associados e respectiva receita de quotização, a Direcção lançou uma campanha generosa em que apela aos associados com quotas em atraso que façam o respectivo pagamento com descontos generosos. Campanha baseada numa renumeração que julgo fazer parte dos estatutos e que até serviu de “ameaça” de exclusão ou perda de antiguidade para quem o não fizesse.

Compreendo perfeitamente que muita gente tenha passado ou passe dificuldades neste momento e acho que a Direcção deve ter sensibilidade para esses casos, mas não me parece que esta campanha seja dirigida a sócios nessas condições e portanto sinto-me no direito de não concordar com a mesma. Creio até, sem ter a certeza, que há mecanismos estatutários que podem ser aplicados a sócios com dificuldades momentâneas para resolver o problema dos mesmos.

Agora o que não posso compreender de forma nenhuma é que sócios que voluntariamente deixaram de cumprir as suas obrigações para com o clube sejam agora “premiados” no seu regresso, nalguns casos com generosos descontos que vão até 30% ou mais da quotização em atraso. E fazem-no sem perda de qualquer direito em relação a quem pagou todos os meses. Ou seja, um sócio que tenha estado cinco anos sem pagar e regresse durante esta campanha com 20% de desconto acaba por pagar um ano de quotas a menos, e se tiver direito a 10 votos, por exemplo, vai continuar a tê-los mesmo tendo pago a menos o respectivo ano de quotas.

Não satisfeitos com isso, e aproveitando vários apelos que foram feitos por pessoas que muitos Sportinguistas respeitam, aproveitaram a onda e alargaram o prazo da campanha, revelando assim que a renumeração pode bem esperar, porque até estamos a bater “recordes históricos perante esta participação massiva”. Sei perfeitamente que quantos mais formos, melhores e mais fortes seremos, mas é como dizia o outro: ou há moral ou comem todos. Não pensem é que apanharam os sócios do Sporting a dormir porque toda a gente percebeu o objectivo.

P. S. Quero aqui ressalvar que fizeram muito bem em aproveitar a campanha todos aqueles que regressaram. Não é contra eles este texto. Até porque sei quais foram as motivações de muitos tanto no “abandono”, como no regresso. Simplesmetnte acho que há formas mais correctas de fazer as coisas.

Artigos relacionados

2 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Croquete d'Leitão

Não entendo o artigo. Se é só para dizer mal da forma como as coisas foram feitas por esta direcção informo que quando regressei a sócio, na altura do Bruno (deixei de ser na altura do Santana), teria um desconto de cerca de 50% na cotização em atraso durante a campanha sócio num minuto podendo com esse desconto recuperar toda a minha antiguidade. Não o fiz mas poderia ter recuperado toda a minha antiguidade e ficar logo com o novo número que no meu caso seria a volta do 11.000. Recuperei apenas o meu antigo número de sócio – 22.xxx… Ler mais »