RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Quinta-feira, Maio 28, 2020

Os ratos que se protegem entre eles no Sporting

Gostaria de começar este artigo dizendo que está quase a fazer dois anos que se deu o maior assalto ao Sporting, ao coração dos Sportinguistas, ao presidente Bruno de Carvalho e à sua direção. Acrescento mesmo maior assalto feito jamais a algum clube desportivo por esse mundo fora. 

Tenho que enaltecer a forma como o Sporting conseguiu resistir durante dois anos a tamanho assalto que causou milhões de prejuízo ao clube, algo só possível porque a ex direção deixou o clube com uma herança pesada e estruturada, fruto de um trabalho de cinco anos.  

Por outro lado é com tristeza que vou assistindo ao desmoronar do castelo construído por Bruno de Carvalho e sua direção, é desolador hoje em dia ser adepto deste clube, liderado por esta gente, especialistas numa mediocridade absoluta já demonstrada ao longo destes dois anos, através da sua falta de dinâmica, desculpas constantes, assertividade, paixão e sobretudo um desconhecimento total das necessidades inerentes a um clube de futebol desta dimensão, onde a paixão pelo clube tem de estar em sintonia com a gestão do mesmo. 

Mas lá se vão protegendo e publicitando uns aos outros nos diversos órgãos de comunicação social, sempre em detrimento do Sporting.  

Como é sabido, esta direção adquiriu recentemente para o Sporting um treinador praticamente desconhecido, mesmo em Portugal, e ainda sem capacidades comprovadamente demonstradas, que podem posteriormente estar lá ou não. Dez milhões de euros, o terceiro treinador mais caro do mundo. Para quem dizia que não tinha  dinheiro para nada, com os juros e as penalizações pelo atraso no pagamento andará muito perto dos 14 milhões, e com apenas 12 jogos de primeira liga. Ridículo. 

Como se isso não bastasse, o tropa de Kandahar decidiu não pagar a primeira tranche que vencia um dia depois de ter adquirido o referido treinador. Como caloteiro que é decidiu esperar até final do prazo para fazer o primeiro pagamento, no dia 30 de Abril. Infelizmente fomos entretanto confrontados com a pandemia que nos afeta a todos, e… nova desculpa para não pagar!  

Novamente esta direção, e de forma concertada, decidiu não pagar uma dívida e por incrível que pareça o seu Vice-presidente Zenha veio a público dizer esta coisa ridícula: não pagamos porque achamos que não devemos  pagar, não é comovente?

Mais uma vez demonstraram a sua falta de aptidão para o negócio, mais uma vez demonstraram o quanto exemplares são ao iniciar um novo estigma para a sociedade, a partir de agora vamos todos usar a desculpa do Covid-19 e vamos todos deixar de pagar as nossas obrigações. Parabéns, estamos perante uns génios da gestão!    

Infelizmente para o Sporting o Covid-19 veio mesmo a calhar para as pretensões desta direção, e como incompetentes que são, estou em querer que esta Pandemia veio contribuir para dar a estocada final no Sporting e que a venda da SAD estará eminente.

Diogo Leitão é um dos muitos “notáveis” a trazer para a praça pública a questão da venda da SAD

Como é óbvio todos esperamos que o Covid-19 esteja na sua reta final, mas tenho poucas dúvidas que estes génios da gestão têm um claro objetivo, e vão usar como desculpa o vírus, para nos tentarem demonstrar que afinal o Sporting não tem hipóteses de sobrevivência a não ser com a venda da SAD. O que contraria totalmente aquilo que a ex-direção de Bruno de Carvalho foi capaz de demonstrar durante cinco anos!

Como quase toda a gente já percebeu, o assalto ao poder foi determinante para esses intentos, é um objetivo clássico dos chamados “notáveis” e a partir de agora tudo se vai conjugar para os sócios serem confrontados com essa realidade. O vender ilusões, vender ao desbarato em nome da sustentabilidade financeira, desinvestir nas modalidades (como já se está a verificar). Será o abrir do caminho para o assalto final!

Como é óbvio desta gente espero tudo, mas seria escandaloso esta direção optar por esse caminho sem consultar os sócios.

Dito isto também tenho que admitir que em dois anos (que esta direção já tem) o país mudou muito, o Sporting mudou muito, a comunicação social mudou muito. Isto a avaliar por tanta preocupação que todos tinham por Batuques, Doyens, etc, mas agora tudo o que se passa de negativo é sempre bem visto.

Quando a ex-direção foi a única que me lembro que realmente comunicava com os sócios e mostrava as suas contas de forma clara e regular. Agora não vejo qualquer preocupação vinda da casta de “notáveis” deste clube perante o descalabro que é a gestão desta direção!

Infelizmente neste clube ainda existem uma série desses chamados “notáveis”, que a comunicação social gosta tanto de enaltecer. Muitas vezes claramente gozando com eles. E por arrasto com o clube. Como por exemplo aqueles que vieram a público apoiar a forma caloteira como esta direção geriu a divida de Ruben Amorim e a contratação em si – um treinador ainda desconhecido mas o terceiro mais caro do mundo.
 
Esta “gente de bem”, estes “notáveis”, como gostam de ser conhecidos, nunca perdem oportunidade para bajular o inapto Presidente do Sporting, imaginem que até o Presidente da Mesa da Assembleia Geral não perdeu a oportunidade de apoiar o seu afilhado na vergonhosa decisão de não pagar o que deve. 

Achei curioso que nenhum desses “notáveis” apareceu para se solidarizar com os trabalhadores do Sporting despedidos ou colocados em lay-off, ou seja, os mais vulneráveis e os que menos ganham, que esta direção não teve pejo em ignorar e descartar.

Isto quando o Presidente do Sporting, que já aufere um chorudo ordenado no Sporting e outro na autarquia de Odivelas (já para não falar na sua clínica), passou a ter três ou quatro ordenados fruto de ter sido obrigado a apresentar-se no exército para ajudar a combater a Pandemia. 

Repasto de “notáveis”

O que contraria totalmente o título de serem considerados gente de bem ou “notáveis”. 
Notáveis porquê? Onde? Quando? Como?   

Neste Sporting moderno, solidário e responsável, dizem eles, os que se protegem uns aos outros, nestas vergonhosas decisões de lay-offs e despedimentos os “notáveis” ficaram surdos e mudos?

Curiosamente são os mesmos que gravitam à volta do Sporting há uma vida (ou várias) um até foi presidente do clube e fazia o sacrifício de perder uma hora por dia para o mesmo, o Senhor Soares Franco que deixou um passivo de cerca de 50 milhões mesmo com a venda de todo o património que conseguir desbaratar.

Já o Senhor Menezes Rodrigues, ligado a várias direções croquetes e que se reunia com presidentes de outros clubes, depois de se ter demitido do grupo Leões de Portugal terá dito a certa altura que iria iniciar um processo de destituição à direção liderada por Bruno de Carvalho. Curiosamente isso veio-se a verificar. (O tal que disse no início desta época desportiva no final de um jogo de pré-época que o sporting perdeu com um clube de terceira divisão por respeito ao mesmo).

Agora pergunto eu, será que ainda haverá algum sportinguista que irá levar a sério estes e outros senhores ligados aos piores resultados financeiros de sempre do Sporting quando vêm a publico apoiar uma decisão da catual direção de não pagar uma divida legitima? 

Será este tipo de gente que os sportinguistas querem continuar a ver no clube?

Pelos vistos agora até se recusam a pagar à Sampdoria as mais-valias acordadas aquando da compra de Bruno Fernandes ao clube Italiano. E isto porque o jogador rescindiu e assinou entretanto um novo contrato. Mas no caso de Rodrigo Battaglia as mais-valias ao Sporting de Braga não foram mantidas? 

Grandes notáveis e exemplares gestores, sim, estou maravilhado! 

Então porque pagaram quatro milhões a Jorge Mendes no acordo de venda de Rui Patricio? Um acordo que o ex-presidente Bruno de Carvalho na defesa dos interesses do Sporting sempre se recusou a pagar e que em lado nenhum estava escrito, mas curiosamente ainda vem do  tempo de Godinho Lopes?

Notáveis eles? Notáveis são os adeptos que à chuva e ao sol vão de norte a sul do país, da europa e do mundo acompanhar e apoiar com um único objetivo: o grande Sporting Clube de Portugal. 

Antes de terminar gostaria de realçar pela negativa o ex-vice presidente Carlos Vieira, que nas últimas duas semanas em dois artigos deitou tudo a perder quando parecia ter uma popularidade significativa junto da massa adepta. Decidiu sugerir que o Sporting deveria perdoar a dívida ao rescisor Rafael Leão, curiosamente um dos nove que contribuiu para a sua própria destituição.

Já esta semana Carlos Vieira voltou a cair no ridículo ao sugerir um espaço no museu do Sporting para Eusébio da Silva Ferreira. Nada me move contra Eusébio, mesmo tendo desrespeitado o Sporting em mais do que uma ocasião. Mas não faz qualquer sentido alguém que nunca contribuiu para a história do Sporting fazer parte dela.

Por fim gostaria de fazer uma referencia ao Rugido Verde, do qual eu orgulhosamente e humildemente faço parte, por me terem formulado o convite para aqui estar, pelo objetivo de defender o clube que amo e também o ex-presidente Bruno de Carvalho, que tanto fez pelo Sporting, pela sua dignidade e a da sua família, pelo grande ser humano que é, que não merecia ter passado por tudo isto.

Como tal sinto-me lisonjeado por fazer parte deste grupo maravilhoso de Sportinguistas, que ao tomarem a iniciativa de fazerem a defesa mais do que merecida do ex-presidente estão também com toda a certeza a defender a instituição Sporting Clube de Portugal.

Artigos relacionados

Subscreva
Notify of
guest

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

3 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Francisco Gonçalves

Carlos Vieira, mais uma desilusão. Só falta confirmar se que afinal é muito amigo de Rogério Alves. Fez um trabalho espectacular na direcção de Bruno de Carvalho mas agora…

Manuel Correia

Verdade exposta sem temores e que mexe com os verdadeiros sportinguistas.Temos que tirar esta gente nojenta do Sporting. Eu não sou capaz de sentir da mesma forma apaixonada o Sporting com esta gente a tomar conta dos destino do clube e a afundá-lo financeiramente, ideologicamente, sociologicamente, desportivamente e em termos éticos. A verdade tem que vir ao de cima e a justiça tem que se fazer.Qual é a criança hoje que grita Sporting? Força Bruno de carvalho e Alexandre Godinho. Juntos, sempre!

3
0
Partilhe a sua opinião!x
()
x