RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Segunda-feira, Outubro 26, 2020

As mentiras de Bruno Jacinto

Bruno Jacinto afirmou em sede de julgamento, dia 18 de Novembro de 2019, que teve conhecimento no dia anterior ao ataque que iriam adeptos a Alcochete “falar” com os jogadores. Disse que essas “conversas” já tinham acontecido no passado.

Imagem 1

Na mensagem WhatsApp abaixo, temos uma conversa entre Bruno Jacinto e Tiago Silva. No dia anterior ao ataque, às 20:08h, Bruno Jacinto, o OLA (Oficial de Ligação aos Adeptos) do SCP na altura, é o primeiro a instigar a violência contra os jogadores, como se pode facilmente provar. Tiago Silva, adepto e membro da direção da Juventude Leonina, diz no dia anterior do ataque, que “se vai actuar” e, na resposta, Bruno Jacinto fica satisfeito com isso. “Mai Nada”.

Imagem 2

De seguida, Tiago Silva faz uma questão ao OLA do SCP sobre o horário do treino . (Não tenho acesso de momento a mais mensagens de Whatsapp desta parte da conversa).

No entanto, sobre o horário do treino, podemos fazer um paralelismo sobre outro membro que invadiu a academia e um funcionário do SCP que passou a essa pessoa a hora do treino, como mostra a prova seguinte.

Imagem 3

No dia anterior ao ataque, logo pela manhã, já se trocavam mensagens sobre qual seria o melhor local para se encontrarem com os jogadores. Sugerem Alcochete e não Alvalade. Emanuel Calças (Mini Capo), que iria iniciar no dia seguinte funções profissionais no SCP, no departamento de comunicação, escreve pelas 14:56h que devem ir no dia seguinte, Terça-feira, 15 de Maio de 2018, estando apenas à espera do horário do treino e de “falar com Mustafá”.

Imagem 4

Nesta prova de conversa entre Emanuel Calças (Mini Capo) e um funcionário do SCP, de seu nome “Miguel Cardoso”, no dia anterior ao ataque, 14 de Maio de 2018, facilmente podemos ver que estas duas pessoas têm uma certa ligação, tanto profissional como de amizade. Miguel Cardoso nem imagina o que se iria passar no dia seguinte e dá o horário do treino a Emanuel Calças, que comunica imediatamente ao grupo de Whatsapp como se pode comprovar na imagem 5.

Imagem 5

É importante fazer uma referência na acusação do Ministério Público (MP) a Bruno de Carvalho, quando o MP acusa Bruno de Carvalho de ser o mandante do ataque e de ter fornecido a hora do treino aos adeptos que invadiram Alcochete.

Podemos concluir pela ” imagem 4 “, que foi Miguel Cardoso a fornecer a informação do treino. Podemos também ver na imagem seguinte, que Emanuel Calças tinha o desejo de ver sair Bruno de Carvalho da presidência do Clube no fim desse ano (2018).

Imagem 6

O ataque ajudaria Bruno de Carvalho ou prejudicaria? Seguindo a lógica do MP, que acusa Bruno de Carvalho de ter fornecido os dados e de ter sido o mandante, estamos perante uma contradição!

Bruno de Carvalho quereria prejudicar-se a ele mesmo e ao Sporting Clube de Portugal?

Convém lembrar que o dia do ataque, 15 de Maio de 2018, é o dia que a notícia do “CashBall” sai pela mão do “Correio da Manhã”. Bruno de Carvalho está juntamente com André Geraldes em Alvalade a tratar do assunto com os advogados do Clube, “deixando assim terreno completamente livre em Alcochete” … Acredito que se Bruno de Carvalho estivesse presente em Alcochete toda esta história seria completamente diferente!

Sempre acreditei que quem “abriu o Cashball” sabia do ataque. Foi uma jogada de mestre!!

Regressando novamente a Bruno Jacinto e às suas declarações no dia 18 de Novembro de 2019:

Imagem 7

Continuando o relato, Bruno Jacinto afirma em julgamento que, pelas 14h- 15h foi a Alvalade. Isso é certo, como se pode provar na imagem seguinte (imagem 8). O próprio foi ao local falar com Tiago Silva sobre o descontentamento dos adeptos e, isso, é claramente mentira, porque Bruno Jacinto sabia desde já que os adeptos iam a Alcochete de uma maneira “violenta”. Notem que Bruno Jacinto disse a Tiago Silva, como se prova na imagem 2, que os jogadores mereciam ser bem “malhados”.

Bruno Jacinto diz que Tiago Silva lhe confirmou que iriam à academia, mas não sabia a forma de contestação.

Novamente pela imagem 2, podemos provar que é mentira, pois Bruno Jacinto sabia claramente que a forma de contestação iria ser violenta.

Refere, também, Bruno Jacinto que Tiago Silva não lhe deu a informação de quantos elementos iriam à academia. Mais uma vez, é falso, pois como se prova na imagem seguinte (número 8), Tiago Silva diz o número 100. Refere-se a cerca e 100 elementos já escolhidos para ir ao local.

Imagem 8
Imagem 9

Bruno Jacinto afirma que alertou o Diretor de Segurança da Academia. A pergunta neste caso é: Sabendo ele com muita antecedência do perigo que se estava a preparar, não terá sido tarde demais ? Não poderia Bruno Jacinto ter alertado mais cedo ?

Claro que sim !

Afirma, também, que disse ao Diretor de Segurança da Academia que os adeptos iriam questionar apenas os jogadores. Isto é falso, porque Bruno Jacinto sabia muito antes que podiam acontecer actos violentos nessa “visita”, como se prova nas imagens anteriores.

Imagem 10

Mais uma vez, Bruno Jacinto mente quando refere em julgamento não ter sabido de qualquer planeamento de adeptos para o ataque a Alcochete. Como provamos anteriormente, Jacinto sabia.

Imagem 11
Imagem 12

Bruno Jacinto refere que avisou André Geraldes e o Diretor de Segurança da Academia. Quanto ao aviso a André Geraldes, não temos provas de tal.

No que diz respeito a Ricardo Gonçalves, esse aviso foi feito 15 minutos antes do ataque. A pergunta que importa fazer é:

Porque Bruno Jacinto não avisou mais cedo, sabendo o número elevado de elementos e sabendo, também, das intenções menos boas que iriam ter os tais adeptos ?

No que diz respeito a Mustafá e Bruno de Carvalho, Bruno Jacinto entra em contradição. Esconde-se na palavra “ouvi dizer”, nunca sendo concreto nas suas palavras. A expressão ” Façam o que quiserem” refere-se a uma reunião na casinha da Juventude Leonina, muito antes do ataque, e que tinha como objectivo preparar as faixas e tarjas para os jogos do Sporting. Bruno de Carvalho, Bruno Jacinto, Mustafá, entre outros, estiveram presentes nessa reunião.

Imagem 13
Imagem 14

Mais uma vez, Bruno Jacinto mente em tribunal. Sabendo ele dos possíveis confrontos físicos com os jogadores e equipa técnica, não deu a informação ao “spotter” da PSP. Não fala verdade, também, quando diz ter dito ao “spotter” que não sabia da ida dos adeptos a Alcochete. Esta mentira pode ser provada com a imagem 8.

Imagem 15

Quando Bruno Jacinto afirmou ontem não se recordar se Tiago Silva lhe tenha pedido segredo, podemos provar pela imagem número 8 do dia anterior ao ataque que Bruno Jacinto não fala verdade.

Imagem 16

Para concluir podemos comprovar, mais uma vez, que Bruno Jacinto falta à verdade quando assegura não ter instigado ninguém para atos violentos. Essa instigação pode ser provada pela imagem número 2.

Afirma, mais uma vez, não ter conhecimento de conversas sobre a ida a Alcochete por parte de adeptos. Não querendo repetir as palavras, podemos ver que isto não corresponde à verdade dos factos, pois Bruno Jacinto sabia e muito sobre a preparação do ataque à Academia.

Por fim, diz que não sabia da hora do treino em conversa com Tiago Silva no dia do ataque. O que Bruno Jacinto sabe, ou não, é que essa hora já tinha sido fornecida a Emanuel Calças no dia anterior, como prova a imagem número 4.

Leão.

Em actualização …

Artigos relacionados

6 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Luis

O problema desta merda ,e a premiscuidade entre as claques e o clube, porque tem os claques que ir a Alvalade pedir satisfaçaoes?
São sócios com previlrgios?
Claro que não.
O problema está aí, pessoas violentas não tem lugar nesta clube ponto final.

Defend1906

breu beu e beu. Sabem lá vocês o que falem. Façam mais que o Bruno Jacinto já fez pelo Sporting (na vida real!) e depois venham falar. VOCÊS valem – zero!

Landon Taylor

Dizerem pela Imagem 4 que “Miguel Cardoso nem imagina o que se iria passar no dia seguinte e dá o horário do treino a Emanuel Calças” parece-me totalmente descabido. Está bem explícito na conversa que Miguel Cardoso sabia bem ao que o Emanuel Calças ia:
“Apertem bem com eles, mas não te fodas por isso. Apertem bem que muitas dessas prima donas não merecem a camisola que vestem.”

Relevante ou não, convém que sejam rigorosos, sob pena de descredibilizarem todo o artigo que está fantástico e elucidativo. Obrigado pelo vosso trabalho.

GreenMarquis

É obvio que andam a mentir. Isso já se sabia.
Mas os estragos estão feitos, o clube foi tomado de assalto e o que foi perdido já não voltará.
Entretanto vendem a SAD e até isso nos irão tirar.

Sócio 20800 e qq coisa

era capaz de fazer fakes melhor no paint..