RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Quarta-feira, Julho 28, 2021

Integração e Justiça para Bruno de Carvalho, e Outros Sócios!

Ouve o artigo

Começo por dizer que como Sportinguista me sinto envergonhado por já terem passado três anos depois da injustificada destituição do então presidente do Sporting Clube de Portugal numa golpada que envergonha o clube e o país.

Chegados a esta altura, passado todo este tempo sem ter sido feito nada para repor alguma da justiça que Bruno de Carvalho merece, envergonha-me, entristece-me e diz-me muito sobre a falta de sensibilidade das pessoas para com os outros.

Tentar atenuar o erro que foi a sua destituição e depois também a sua expulsão, deveria ser uma prioridade do Sporting, os sócios do Sporting Clube de Portugal não podem continuar a contribuir para esta mentira, esta manipulação de quem simplesmente só se preocupa com o poder e esquece os valores e os princípios dos quais tanto falam mas que nada demonstram.

Se a destituição já tinha sido uma fraude, passados uns meses os sócios atenderam à chamada desta direção liderada por golpistas e pessoas sem o mínimo de princípios e valores morais para uma assembleia onde decidiram a sua expulsão de sócio, numa decisão que desonra a instituição e desprestigia o clube.

É da mais elementar justiça que Bruno de carvalho seja reintegrado como sócio porque na verdade foi inocentado de todos os crimes de que era acusado e portanto já não faz sentido os Sportinguistas viverem nesta mentira.

Como adepto de toda uma vida, e sócio na altura, foi o maior vexame que vi fazer a um sócio do Sporting e consequentemente ao seu presidente na altura, porque de facto não houve e não há qualquer justificação para esta sentença de morte, e por mais que muitos não concordem os factos não mentem, para mim foi um dos melhores se não mesmo o melhor presidente que me lembro de ver à frente dos destinos do clube, e foram alguns que me recordo de terem passado na presidência do Sporting, mas independentemente dos seus méritos a forma como foi afastado foi injusta, vil, de baixo nível e sem a mínima justificação para ter acontecido.

Os Sportinguistas têm uma dívida para com Bruno de Carvalho pelo que fez pelo clube durante o seu mandato, pelo que sofreu, e por ter dado a sua vida em prol do clube que sempre amou, não merecia esta falta de respeito de muitos dos seus apaniguados, especialmente desta gente que actualmente lidera o clube, parece-me óbvio que eles têm de tentar justificar o golpe, o erro, daí a manutenção do castigo.

Quem já se esqueceu que antes da sua entrada em 2013 o Sporting era alvo dum PER estando mesmo à beira de fechar portas? Desde 1995 nenhum dos presidentes deixou o clube em tão boas condições financeiras como Bruno de Carvalho, não tenho dúvidas que se tivesse sido ele o responsável pela construção do novo estádio e da Academia de Alcochete não teriam havido derrapagens de 100 milhões como houve na altura.

Não tenho dúvidas que foi Bruno de Carvalho o principal responsável não só pelo renascer deste clube desde 2013 mas também pela forma como o clube se encontra estruturado, tendo-se tornado de novo num crónico vencedor em inúmeras modalidades e num dos melhores clube do mundo em termos de ecletismo. As recentes vitórias internacionais e internas nas modalidades são a consequência disso mesmo, não foram por acaso e não aconteceram por mérito desta direcção mas sim pela sua (pesada) herança.

Não consigo aceitar que Bruno de Carvalho tenha sido abandonado por tantos sócios do Sporting que não fazem o mínimo de esforço para compreender as verdadeiras razões do seu afastamento do clube. Os sportinguistas não podem continuar a pactuar com esta mentira e devem juntar esforços para acabar com esta vergonha que está a ser efectuada por estes órgão sociais.

Qualquer Sportinguista minimamente atento sabe que Alcochete foi a principal razão para Bruno de Carvalho ter sido destituído, e nesse sentido o tribunal foi claro na decisão, Bruno de Carvalho nada teve a ver, nem sequer tinha conhecimento da invasão a Alcochete e como tal tem de ser integrado como sócio o mais rápido possível.

Há Sportinguistas que pese embora a decisão do tribunal, ainda não tiveram a capacidade de entender que as rescisões dos jogadores foram a principal causa de todo este processo, de toda esta divisão no clube porque na verdade ainda antes do tribunal decidir não se coibiram de culpar quem era inocente.

Temos todos que ter consciência que os jogadores que decidiram abandonar o clube através das injustificadas rescisões receberam grandes quantias de dinheiro para o fazer, demonstraram que não tinham nenhuma consideração pelos sócios, nem pelo Sporting, passaram pelo clube sem honra nem glória, até pela causa efeito que as suas decisões tiveram na vida do então presidente, e na divisão deste clube, demonstraram o quanto são uns ingratos, sem memória e com uma enorme falta de respeito pelo seu então presidente. O meu desejo é que nunca mais voltem ao Sporting nem para se sentarem nas bancadas, não são bem vindos a nossa casa.

Considerar Bruno de Carvalho o ainda legítimo presidente é claramente a consequência natural de quem sentiu que este processo foi mal conduzido, pela forma como se culpou alguém que, como se veio a provar, estava inocente. Algo que era notório desde o primeiro dia, a não ser para alguns com poder, má fé e alguma ignorância. E claro, para aqueles que possuiam uma agenda e aqueles que seguiam uma cartilha.

Obviamente que o procedimento da expulsão não poderia ficar a meio, para os golpistas havia que criar a dúvida nas pessoas, a expulsão tinha de acontecer, a não acontecer como iriam manter a narrativa? Os mitos e lendas?

Estas pseudo pessoas que estão na liderança do Sporting têm de ser afastadas o mais rápido possível da vida do clube, este clube centenário não pode ter na sua liderança este tipo de personalidades, pela forma como lideraram e continuam a proceder em todo este processo, o ainda legítimo presidente merece mais respeito.

Muito já se falou no assassinato de carácter do qual Bruno de Carvalho foi vítima, isso foi notório durante meses, foi vítima estando inocente e nesse sentido no meu entender e no entender de milhares de Sportinguistas tem de ser integrado e sem restrições como sócio do seu clube de sempre, esta situação é um escândalo, um vexame para todos nós Sportinguistas.

Este presidente, este Conselho Fiscal e Disciplinar, este presidente da MAG que desde que chegaram ao Sporting têm tido consideráveis violações aos estatutos, quase diariamente, eles sabem e tem consciência que Bruno de Carvalho foi expulso ilegalmente e baseado em várias mentiras. Entre elas estão alegadas violações de estatutos.

Afinal os estatutos agora já não são importantes?

Onde páram os especialistas em estatutos, que muitos deles nem Sportinguistas eram, que tanto se debruçaram sobre eles em 2018, será que não conseguem ver nenhuma violação dos mesmos por parte dos actuais orgãos sociais e do próprio presidente da MAG o doutor Rogério Alves?

O Sporting, um clube centenário não pode ser isto, o nosso clube tem de ser um exemplo para a sociedade, os Sportinguistas não podem pactuar com este tipo de liderança, com este tipo de pessoas, sem valores, sem ética, com esta indecência, o Sporting Clube de Portugal tem que ser liderado por gente digna, que tenha brio e honradez e neste momento estes órgãos sociais não demonstram qualquer respeito pelo sócio Bruno de Carvalho e nem qualquer respeito pelos outros sócios que também foram expulsos na sequência deste processo.


Os sócios Alexandre Godinho, Elsa Judas, e Trindade Barros também devem ser integrados como sócios e com um pedido de desculpa, o Sporting não pode ser isto, estes órgãos sociais são a vergonha do desporto em Portugal e do Sporting Clube de Portugal.

Não me vou debruçar mais sobre o período em que Bruno de Carvalho exerceu a presidência do Sporting, toda a gente sabe o trabalho que fez na altura e a forma como sempre defendeu o clube, muitas das vezes em detrimento da sua família, apenas quero relembrar a preponderância que teve no momento vitorioso que o Sporting está a atravessar atualmente, pelos títulos conquistados e pela forma como deixou a presidência, deixou claramente uma herança pesada, foram cerca de 240 milhões de vendas em jogadores que esta direção conseguiu para o clube, mesmo vendendo muitos desses jogadores abaixo do seu real valor.

Apenas quero relembrar aos menos atentos, que Bruno de Carvalho ainda hoje seria presidente do Sporting se seguisse o caminho desta direção e tem cedido à chantagem de Jorge Mendes facultando 7 milhões em comissões ao agente para libertar Rui Patrício, curiosamente pouco tempo depois o jogador apresentou a rescisão e o agente facturou mesmo esses 7 milhões, coincidências que muitos Sportinguistas ainda hoje se recusam a aceitar…

Para terminar devo dizer que como Sportinguista que sempre fui exijo justiça, seriedade como este caso merece, Bruno de Carvalho deve ser integrado como sócio de pleno direito, sem nenhuma assembleia, sem nenhuma restrição e com um pedido de desculpas, o Sporting não pode dar este exemplo à sociedade, ao desporto e aos jovens, de um clube liderado por ditadores e sem o mínimo de respeito pelo próximo, por alguém que deu muito a este clube e que foi retirado da presidência baseado numa premissa mentirosa e ilegal.

Já chega desta vergonha, viva o Sporting Clube de Portugal, viva Bruno de Carvalho, Sporting sempre!

Artigos relacionados

2 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Rui Barbosa

Até parece que fui eu que escrevi o texto, mas de facto não fui. Todo o processo foi coberto de uma mentira espessa e tóxica, que só os mentalmente cegos não veem. Marta Soares demitiu-se ou não? Se se demitiu, que capacidade tem para marcar uma AG, feita por ele, sem assinaturas de ninguém em tempo recorde? A destituição foi forjada, já que a votação nem nos melhores sonhos dos golpistas poderia ser aquela. Daí em diante, foi uma total mentira, que de derrota em derrota, vão atirar o clube para o seu destino: o fim. Ou os sócios abrem… Ler mais »