RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Quinta-feira, Abril 22, 2021

E Depois do Adeus…

Foi quando tudo começou, que me tornei sócio do Sporting. Aquele dia despertou-me, foi tarde, demasiado tarde para poder demonstrar toda a minha gratidão e o sentimento que comigo carregava, mas fi-lo.

Tomei essa decisão como forma de apoio a uma Direcção feita de Sportinguistas, que deu uma força ao Sporting que eu nunca tinha visto, nem sequer imaginado.

Naquela tarde de sol no bairro da Beira Mar, mais precisamente no núcleo que ali nasceu, também ele fruto da vontade e da política dessa mesma Direcção, era comentada a situação grave de Alcochete com a injustiça que lhe conhecemos, pois a maior parte dos portugueses – incluindo o sportinguista – caiu na esparrela barata dos comentadores cartilheiros, na conversa de café e nos media sensacionalistas. Nada que já não saibamos.

Há quem diga hoje, que “já está, já está”, mas para mim não está nada, nem nada está terminado até que os verdadeiros culpados sejam condenados. Encontrados e identificados já eles foram, ficando apenas a faltar a coragem e a vontade da justiça.

Está à vista de todos quem saiu beneficiado desta “brincadeira” pelo poder. Só ficarei tranquilo comigo mesmo e sentirei novamente paz de espírito quando todo o mal for pago, nem que isso me acompanhe até ao final da vida. Jamais conseguirei acomodar-me a golpadas.

O meu puto de 9 anos até já me pergunta: “Pai, este jogador também é rato?”

Isto tanto me dá vontade de rir, como de chorar.

Deixarei para sempre esta forma de estar na vida ao meu filho e se ele no futuro gostar tanto do Sporting como eu, vai-me agradecer ou não, as histórias que lhe contei sobre o nojo que fizeram ao meu Sporting.

Os cataventos, esses, neste momento correm alegremente por campos verdejantes de sorriso rasgado, ceguinhos como nunca. Apanham flores, borboletas e as canas dos foguetes que lançam incessantemente, festa após festa, jogo após jogo. O que virá amanhã logo se verá.

Este meu texto de pouco ou nada tem de muito profundo, apenas quero deixar a minha visão das coisas. Não contem comigo para fazer de nadador-salvador, bombeiro, super-herói, nada… Eu aqui apresento-me como mestre sem cerimónias.

O clube esteve à beira da falência, e o que fizeram? Pontapé no cú aos que o salvaram.

Os que o salvaram foram enxovalhados na praça pública, e o que fizeram? Enxovalharam-nos ainda mais.

O clube era dono e senhor do seu nariz, e o que fizeram? Entregaram-no novamente ao lixo capitalista, bafiento e corrupto de personagens que orbitam constantemente em torno do clube.

Parte dos sócios são tratados como escumalha, e o que fizeram? Viram-se uns contra os outros só porque um traste golpista que se diz presidente e o seu amiguinho advogado do diabo não conseguiram o objectivo de calar parte da massa associativa.

Os sócios do clube chumbaram as contas do clube em AG, e o que fizeram? Nada. O clube está em primeiro e a enterrar-se financeiramente, mas o que conta é ser campeão.

Meus caros, as contas já foram feitas e eu não vos estou a dar nenhuma novidade. O clube, endividando-se, faz o quê? Pede dinheiro, logo, aumenta a dívida à SAD.

Não conseguindo pagar, vai ser pintado aquele cenário dantesco, que de facto é o que estão a fazer com inúmeros negócios ruinosos e a seguir arranjam um qualquer comprador e bota que vai de jipe.

Se eventualmente isto acontecer por muito que possa chocar algumas pessoas, para mim será o adeus, por muito que me custe, restando-me apenas a saudade.

Para mim Sporting sem sócios é clube simplesmente de negócios, perdendo deste modo a sua matriz e identidade ficando à mercê do seu dono. Se assim for, claramente eu estarei a mais.

Esta é a grande vontade dos parasitas que lá andam há muito tempo, mas eu sei que os cabeças de geleia já se esqueceram do passado não assim tão longínquo.

Não quero ser, nem quero ver vozes silenciadas. Isto chama-se ditadura.

Eles querem lá saber se o nosso Sporting é campeão ou não, querem é andar à vontade sem ninguém os incomodar, querem é fazer as suas vidinhas para o currículo sem passar cavaco a ninguém, realizar aqui e ali umas festinhas no rooftop da moda, meter umas cunhas à bom português e mamar dinheiro à grande e à lá croquette. Simples.

ONTEM, HOJE E AMANHÃ.

Tudo tão longe, tudo tão perto…

Sou do Sporting Clube, não da sua SAD…

PS: Enquanto escrevo esta crónica, vi a notícia de que, o caso do processo do BPN contra o Orelhas foi arquivado. Há coisas… Quero agradecer à “nossa” direcção com “d” pequeno por também ela ter desistido do caso E-Toupeira, ajudando o mafioso a escapar-se uma vez mais de uma possível condenação.

Artigos relacionados

2 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Manuel Antonio de Carvalho

Nem mais! Excelente apontamento.

Rui Barbosa

Até parece que fui eu que escrevi. Obrigado pela reflexão factual.