RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Quinta-feira, Abril 22, 2021

UM CLÁSSICO SEGURAMENTE AMBÍGUO

As memórias do que vivi aqui vão ficar bem guardadas no meu coração. Foi o FC Porto que me permitiu ser quem sou hoje.” – Alfredo Quintana

Em dia de clássico há uns quantos sentimentos que mexem comigo e por isso escrevo-vos este texto dividido em pequenas parcelas de palavras:

1.       Antes do jogo que estejamos todos de pé num minuto sentido por este campeão que aprendi a admirar. Vestiu outra camisola que não a do meu Clube, mas isso não retira mérito, admiração e um sentimento triste que qualquer perda implica. A vida humana é bem mais importante do que um jogo, qualquer desporto ou paixão.

2.       Sobre o jogo, que pode ter três resultados, é importante recordar: A vitória nada garante, nem a conquista do campeonato. O empate não melhora nem piora esta campanha extraordinária que o Sporting CP tem feito. Nem a derrota coloca tudo em causa. Há muitos jogos para jogar e ainda mais pontos em disputa. Eu acredito na conquista do título.

3.       Confesso que custa ver quem seja do SCP e não queira o seu sucesso por qualquer razão que seja. Acima de tudo e de todos estará sempre o Sporting CP e o seu sucesso.

4.       Mas é importante realçar o seguinte: Não é o momento para ruídos que nada adiantam, que devem ser tratados em sede própria e no momento exacto. Em prol do SCP e sempre do que for o melhor para o Clube.

5.       Quem vê de fora o clássico é o rival. Aprendamos com a sua situação actual já que eles não aprenderam nada com a nossa.

6.       Rúben Amorim, mais uma vez, a dar uma lição de como comunicar para fora e para dentro. Serenidade. Confiança. E exigência, sempre. Grande surpresa!

7.       Tiago Tomás tem sido a revelação desta temporada na equipa do SCP. Provavelmente, em jeito de tentativa de surpreender Sérgio Conceição, poderia ficar no banco de suplentes por troca com Jovane Cabral mudando o sistema da equipa na busca da rapidez do contra-ataque.

8.       Seja qual for o resultado do clássico é preciso calma, consciência e acreditar na competência desenvolvida até aqui, manter os pés no chão e trabalhar muitíssimo.

9.       Este será, seguramente, um clássico ambíguo por todas as razões evocadas e por não ter memória de uma deslocação ao Dragão com dez pontos de diferença. Nada que deva influenciar este jogo e a vontade de trazer mais três pontos.

10.   Somos o SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!

Paulo Afonso Ramos

Artigos relacionados