RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Quarta-feira, Janeiro 20, 2021

Sporting (2-1) Moreirense 8ª Jornada Liga NOS

Estádio José Alvalade, 28/11/2020

Antevisão:

Na conferência de imprensa sobre a antevisão do jogo com o Moreirense, Rúben Amorim começou por dizer que o Sporting respondeu bem à retoma do trabalho em grupo, “a equipa está bem, demos uma boa resposta contra o Sacavenense”, “estamos ansiosos por voltar ao campeonato, estamos preparados para ganhar os três pontos”.

Em relação a Pedro Gonçalves e à sua incerteza no jogo, Amorim disse que ele mostrou vontade de ir jogo, e por isso encontrava-se na lista de convocados.

“Temos de jogar para que consigamos ficar duas semanas na liderança” Ruben ainda acrescentou ”Sentia-me mais pressionado se estivesse em terceiro ou em quarto lugar”.

Como grande equipa que é o Sporting, os jogadores tem de dar o litro em campo, cada um deles é escolhido ao pormenor e trabalhado, Amorim disse que, a equipa técnica é que escolhe os jogadores, mas há um trabalho enorme por trás para que haja um boa equipa de futebol.

A equipa está unida, nota-se muito, pesa nas ideias do treinador estes fatores, a forma de estar e a forma como encaram cada jogo é algo que faz pensar, todos puxam uns pelos os outros, “isto sim é uma equipa”, jogo a jogo o Sporting está a fazer a sua caminhada.

Podemos esperar um Sporting a querer dominar e ganhar o jogo, com fome de vencer e de golos, no seu habitual sistema tático com três centrais e dois alas móveis que fazem todo o corredor, assim ao ajudar na defesa a equipa do Sporting defende com cinco, e ao atacar, ataca com cinco. Esperamos mais uma vitória da equipa de Alvalade contra o Moreirense. 

Onzes iniciais:

Minuto de silêncio em semana triste para o futebol, em memória de Maradona, o técnico Vítor Oliveira e o dirigente Portista Reinaldo Teles, que deixaram o seu melhor em prol deste magnifico desporto, agora apenas ficam as memórias de grandes homens do futebol.

Jogo a começar da pior forma para a equipa de Alvalade, contra ataque do Moreirense, D’Alberto foi à linha de fundo cruzar e Luís Neto num esforço de tentar impedir a bola de chegar ao avançado do Moreirense marca na própria baliza.

O jogo começou eléctrico, o Sporting chega ao empate logo a seguir, (primeiramente golo a ser dado na própria baliza a Fábio Pacheco mas mais tarde corrigida a atribuição do mesmo a Pedro Gonçalves), grande iniciativa pelo flanco esquerdo de Nuno Santos, alguma confusão em cima da linha de golo com Fábio Pacheco e Pedro Gonçalves, e acaba por ser Pote que introduz a bola na baliza, depois de um erro inacreditável de Pasinato.

A equipa do Moreirense conseguiu surpreender a equipa do Sporting com o seu posicionamento em campo e ao conseguir marcar cedo, mas a primeira linha de pressão da equipa de Moreira de Cónegos avança, conseguindo assim deixar João Mário e Palhinha com espaço, essa mesma linha de pressão foi usada para tentar que o Sporting não jogasse em velocidade.

Quase que o Sporting fazia o 2-1, minuto 22, cruzamento milimétrico de Nuno Santos, cabeceamento de Sporar acertou na barra da baliza de Pasinato, a bola ainda bateu em Rosic e obrigou Pasinato a uma grande defesa.

Sporting muito intenso, a não dar espaço ao portador da bola, ia conseguindo superiorizar-se, mas a equipa de Moreira de Cónegos muito idêntica nessa pressão, jogo muito disputado entre as duas equipas.

A partir dos 36 minutos o jogo abrandou muito de ritmo, mas o Sporting tinha a capacidade de poder surpreender a qualquer altura.

A primeira parte do encontro terminou com um empate 1-1, o Sporting foi a melhor equipa em campo, mas o Moreirense mostrou-se um “osso duro de roer”.

A segunda parte recomeçou com a equipa do Sporting a não conseguir “ultrapassar” o sistema e a tática usada por César Peixoto, a equipa de Alvalade precisava urgentemente de mexidas no onze, Sporar um “peixe fora de água”, tanto na sua função de jogar de costas como na finalização peca muito e deixa a equipa do Sporting com um desfalque, segunda parte com um ritmo muito baixo.

Jogo sem história, só ao minuto 59 existiu um lance digno de perigo , por parte da equipa do Sporting na segunda parte, tinham passado 65 minutos de jogo.

Ao minuto 70 quase surgiu o 2-1 para a listada verde e branca, remate colocado (chapéu), mas a bola acertou com estrondo na trave, mais uma vez Pedro Gonçalves, sempre ele.

Foi preciso coração para ver o Sporting dar a volta ao jogo, Galego tentou o corte mas colocou a bola nos pés de Pedro Gonçalves, este vai até á entrada da área e rematou para o 2-1, grande “tiro” de Pote mas com algum facilitismo de Pasinato.

Vantagem merecida, mas com um ritmo muito abaixo do esperado, a equipa do Moreirense ia baixando as linhas cada vez mais e deixava a bola à mercê do Sporting.

A equipa do Moreirense ainda tentou, subiu as linhas para poder chegar mais facilmente à baliza de Ádan. Contudo o jogo terminou com o Sporting a conseguir guardar a vantagem e ganhar o jogo por 2-1, jogo muito difícil para ambas as partes.

Notas finais:

Sporting – Sporting a jogar bem, a condição fisica de alguns jogadores pareceu-me bastante má, Nuno Mendes um grande talento que neste jogo dou sinal menos, Sporar a pecar na finalização à vários jogos seguidos, de resto o Sporting foi sempre capaz de jogar e responder à desvantagem que tinha.

Mesmo dominando o jogo, foi dificil de ultrapassar este desafio, o adversário estava sempre atrás da linha da bola e defendeu bastante, o Sporting foi mais competente do que o Moreirense e o resultado foi justo.

Três Principais Destaques

Pedro Gonçalves, Nuno Santos e João Palhinha.

Moreirense – Equipa muito bem organizada, mas o Sporting a conseguir dominar o jogo, o erro a meu ver desta equipa foi descer demasiado as linhas e de mudar a sua tática habitual para 5x4x1.

Antes de terminar a minha crónica gostaria de dar os pêsames á família de Vítor Oliveira, um grande Homem do Futebol, um “professor” e o “Rei das Subidas”, não será esquecido, fez o melhor em prol daquilo que mais gostava, deixou-nos aquilo que melhor fez e principalmente o que ele era enquanto Homem.

R.I.P  

Artigos relacionados