RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Segunda-feira, Outubro 26, 2020

Uma Direção de Tiranos Amadores

Para ser sincero, nem sei como começar este meu texto e voltar a falar sobre este Sporting. Tenho de dizer com toda a franqueza que é muito difícil para mim, porque efetivamente este não é o meu Sporting, com toda a certeza.

Devo dizer também que já não sinto grande vontade de escrever, não porque não tenha matéria, porque infelizmente esta direção dá-nos muito material para falar e desenvolver, mas porque já cansa, desmotiva e entristece-nos o coração ter de falar do clube do qual somos adeptos uma vida inteira com um sentimento de revolta, porque verificamos que as pessoas que o lideram, o tratam sem o mínimo de respeito.

Como é obvio, acredito que não seja fácil para muitos mais Sportinguistas, tal como eu, conseguirem arranjar força e ânimo para continuar a lidar com o que esta direção de tiranos continua a fazer ao nosso clube. Mas a ligação e a dedicação de uma vida inteira não nos deixam outra opção que a de continuar a lutar. Afinal de contas, o clube ainda é dos adeptos e dos sócios, ainda nos pertence.

Tudo o que tem acontecido a este clube, desde a destituição ilegal de Bruno de Carvalho, tem sido um sem número de casos que demonstram todos os dias a forma amadora e irresponsável com que esta pseudo direção tem gerido o clube. Estará Varandas sob o estigma de ter dito que nenhum ex-presidente merece ser expulso, de ter dito que iria dizer tudo sobre o campeonato de 2015/2016, de ter ido mentir em tribunal e isso lhe tira o discernimento para tomar as melhores decisões? Ou será que é somente incompetência e amadorismo? 

São casos atrás de casos, e de forma negligente, esta gente vai-nos brindando com um sem número de trapalhadas. O não-cumprimento dos estatutos, o não ter recorrido do caso da E-Toupeira, a venda de jogadores ao desbarato, outros nem vendidos foram, tendo sido oferecidos fruto da incapacidade negocial desta gentalha lesando o clube em milhões.

A compra de jogadores de valor duvidoso por números astronómicos, o despedimento de cinco treinadores, a aquisição de um treinador que nem do banco se pode levantar para dar ordens aos seus jogadores, e se veio agora a saber que foi adquirido sem haver dinheiro para pagar a sua aquisição ao Braga. Isto é de amadores e irresponsáveis. Já relativamente a comissões para agentes de futebol que andam à volta do Sporting, não falta dinheiro… muito curioso.

A esta direção falta tudo menos vergonha, agora, e numa altura de crise de saúde pública, qual o interesse destes senhores em voltarem de novo ao ataque às claques? Serão eles os culpados desta sua falta de visão, de gestão irresponsável, ou não será um atestado de estupidez passado a todos os sócios e adeptos? Quem mais eles querem enganar?

Será que nesta altura não haverá problemas mais importantes na vida do clube para resolver? Quais os benefícios que o confronto com as claques tráz? Nesta altura ainda muito menos sentido faz, quando nem sequer os adeptos são permitidos dentro do estádio.

Agora até, imaginem, o Sporting é assolado por um surto de Covid-19 no seu plantel, tendo o clube um presidente-médico que após a sua participação no combate à pandemia, disse que a sua presença no futebol era uma mais valia para o governo. Deliciem-se com este pseudo-médico, um desastre autêntico em todas as vertentes.

São tantos os casos provocados por esta gente, é tanta a falta de transparência que acredito sinceramente que tudo isto já está a passar de incompetência e amadorismo para um claro ato de gozo para com os sócios e adeptos do Sporting, porque eles sabem que estão a prazo.

Uma direção que terá recebido à volta de 200 milhões na venda de jogadores adquiridos pela “herança pesada”, um empréstimo obrigacionista de 26 milhões e um empréstimo da Apollo à volta de 65 milhões, o aumento da dívida a fornecedores que estes senhores tanto criticavam que passou de 45 milhões para 65 milhões, e cerca de 70 milhões em aquisições de jogadores de futebol que nenhum deles se veio ainda a tornar  uma mais valia.

Será este o trabalho invisível que esta direção proclama? NÃO, esta gestão é catastrófica e sem sombra de duvidas uma gestão danosa com claros motivos para serem destituídos e já!

Imaginem a direção que vier a seguir, imaginem o buraco financeiro que irão encontrar,  imaginem quanto dinheiro já terá desaparecido do contrato com a NOS dos cerca 500 milhões deixado pela ex direção. 

Sem dúvida que não há outra forma de descrever esta gente, como uma direção de tiranos amadores. É desmotivador ser deste Sporting com esta gente que lidera o clube, que nos envergonha todos e todos os dias, o Sporting é motivo de chacota nacional muito também por culpa dos seus sócios, que teimam em não ver o óbvio. 

Por ser a chacota e por vermos este miserabilismo há a necessidade de fazer algo e de continuar esta luta contra aquilo que estão a fazer ao nosso clube. Já existe entre muitos adeptos e sócios um sentimento de impotência, um sentimento de injustiça, de revolta pelo assalto que estes tiranos fizeram ao clube desde o dia 23/6/2018, agora que chegámos até aqui não podemos desistir.

Sentimos a necessidade de continuar a lutar pelo Sporting que sempre acreditámos que podia existir e coexistir nesta luta que é a lama do futebol português e pela forma como o Sporting foi tornado de assalto por um conjunto de pessoas que estão a usurpar o poder, colocando o seu poder acima dos interesses do clube e acima dos estatutos, da justiça, da ética,  do bom senso e desrespeitando milhares de sócios que andaram uma vida inteira a pagar quotas. Têm obviamente que se demitir!

Este Sporting que abusa da autoridade, que vexa e inibe os seus sócios e adeptos,  insiste na propaganda barata e não nos deixa margem para desistir porque estamos perante o maior assalto feito a um clube de futebol,  ao nosso clube, feito por pessoas que se dizem Sportinguistas, mas que demonstram totalmente o oposto. 

Temos de ter coragem para desmistificar as constantes mentiras ditas por esta liderança e que insistem em falar de heranças pesadas, falar de colchões, falar de abandono na formação quando neste momento o sporting tem uma carrada de jogadores a mostrarem o seu valor. Alguém acredita que em dois anos todos aqueles jogadores foram formados por esta direção?

Eles sabem muito bem a forma ridícula e danosa como têm gerido o clube, desculpando-se com tudo, e não foi encontrado nenhum buraco financeiro à ex direção,  tal como foi explicado pelo vice presidente da atual direção, Salgado Zenha logo após a sua chegada ao Sporting.

Tenho de voltar à mesma narrativa, sinto que há a necessidade de avivar a memória de muitos sportinguistas, quando Bruno de Carvalho entrou, o Sporting não era dono do passe da maioria dos jogadores entre eles os mais valiosos como Rui Patrício ou Adrien Silva. Havia três meses de ordenados em atraso e aqui sim havia razões para rescindir,  mas felizmente nessa altura ninguém os incentivou a fazê-lo. 

Sim, Bruno de Carvalho deixou uma herança muito pesada, basta ver a quantidade de milhões que estes senhores conseguiram com jogadores contratados por ele, isso a não ter acontecido seria impossível a esta direção, mesmo com a omissão de várias vertentes das contas apresentadas, um lucro mentiroso de 12 milhões.

Imaginem uma herança de 2013 deixada a Frederico Varandas,  os resultados financeiros teriam sido um descalabro, uma hecatombe, o clube estaria novamente em insolvência, provavelmente até já teria sido vendido, será que pouco faltará novamente?

Este relatório de contas apresentado não deixa margem para dúvidas, esta gente está a delapidar o clube, o mesmo está na iminência de fechar, ou será que é esse o objetivo? Vender a SAD? Não podemos deixar!

Como Sportinguista sinto que o Sporting passou de um clube liderado por um líder carismático e de gente séria para um clube de caloteiros e aldrabões, que desde o seu primeiro dia ainda não nos deram um sinal de que estão no clube para o servir e para dizerem a verdade aos Sportinguistas.

Passados dois anos é triste mas a falta de assertividade e a escassez de medidas, os equívocos, o desacerto desta direção são claramente uma ofensa a milhares de sócios, que se sentem traídos, ludibriados, enxovalhados e achincalhados por esta gente que demonstra uma grande falta de respeito por quem durante tantos anos tanto deu ao clube.

Com esta casta de gente no Sporting sinto que há em muitos dos atuais trabalhadores um sentimento de frustração, de medo, de incerteza, assim como o há também com toda a certeza em muitos dos atuais atletas.

Não acredito que jovens que tenham o sonho de um dia vestir esta camisola tenham qualquer motivação ou ambição em representar o Sporting  face ao que têm vindo a verificar na liderança deste clube nos últimos dois anos. Esta gente está a acabar com o sonho de milhares de jovens Sportinguistas. 

Os Sportinguistas tem de agir, o Sporting ainda é nosso e com esta gente por lá mais tempo, com toda a certeza irá deixar de o ser… 

A ASSEMBLEIA GERAL DO ORÇAMENTO E CONTAS DO PRÓXIMO DIA 26 DE SETEMBRO SERÁ A MAIOR VERGONHA DE UMA DIREÇÃO DO SPORTING CLUBE DE PORTUGAL NA SUA HISTÓRIA.

Como é possível a MAG convocar uma assembleia geral para aprovar um orçamento e contas sem discussão prévia? Como é possível os sportinguistas aceitarem isto, como é possível os Sportinguistas aceitarem tudo dos grilos falantes quando tudo isto é feito passando por cima dos estatutos?

O Sporting neste momento é um clube sem estatutos onde a democracia é uma utopia e que está a viver uma ditadura, é preciso que os Sportinguistas tenham consciência disto e que tirem as devidas ilações. 

VOTAR e SAIR é o novo lema dos tiranos golpistas e amadores que ocuparam o clube, eles não querem ser confrontados com a verdade, vivem com a mentira e querem que sejamos seus aliados? NÃO!

Mas para terminar gostaria de perguntar: quem vai fiscalizar as votações? Serão os mesmos afinadores do costume? Não temos motivos para acreditar neles. Eles querem acabar com o clube, não podemos deixar!

Por último gostaria de referir um aspeto de forma muito leve que me enche o coração de esperança, que é o facto de três juízes da justiça portuguesa terem sido considerados arguidos no caso LEX, um deles terá estado por trás da destituição de Bruno de Carvalho, será que iremos brevemente ver ser feita justiça a quem foi tão injustiçado nestes últimos dois anos sem qualquer fundamento?

Artigos relacionados

2 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Leonis Tsavo

Boa crónica.
Talvez a única verdade dita pelo vagans, “Sou estúpido”

HULK VERDE

Grande texto, sobretudo no conteúdo!
Obrigado pela devoção e dedicação ao Sporting!