RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Domingo, Janeiro 19, 2020

Vietto aponta o caminho das vitórias com dois golos

Sporting  2 –0  Belenenses

Depois da vitória frente ao Rosenborg, o Sporting voltava aos duelos em Alvalade para a Liga NOS, desta vez a contar para a 11ª jornada. O adversário era o Belenenses SAD, equipa que não se encontrava numa posição confortável partindo no inicio desta jornada de um 13º posto na tabela classificativa.

Era um jogo especial para Silas, uma vez que voltava a reencontrar a sua anterior equipa enquanto jogador e treinador. Para este jogo, o treinador do Sporting voltava a fazer algumas alterações. Mantendo o sistema tático de três centrais, fez também algumas modificações no onze inicial optando, por exemplo, pela estreia a titular de Rodrigo Fernandes, jovem leão formado na Academia Sporting.

O Belenenses SAD começou muito mais atrevido no jogo. Depois de um remate de Robinho defendido a dois tempos por Renan, aos 4 minutos, o guarda-redes brasileiro volta a brilhar com um grande pontapé de Licá, após uma recuperação de bola de Show a meio campo.

O Belenenses SAD geriu grande parte da primeira parte a seu belo prazer e o Sporting nunca conseguiu sair de forma organizada para o ataque. Foi assim, de forma natural, que aos 31 minutos Silas procedeu à primeira substituição tirando Neto e fazendo entrar Rafael Camacho, alterando também o sistema tático para dois centrais, em detrimento do trio inicial.

Foi aos 35 minutos que vimos o primeiro remate do Sporting no jogo. No seguimento de um canto ganho pelo recém-entrado Camacho, Eduardo surge de cabeça no coração da área a colocar à prova o guarda-redes André Moreira. Pouco depois, Bruno Fernandes, num novo lance de bola parada, desta vez através de um livre direto, cria muito perigo ao atirar muito perto do poste direito da baliza do Belenenses SAD.

Sem brilho terminou a primeira parte em Alvalade. A equipa do Restelo começou mais forte, fazendo alguns remates que obrigaram o guarda-redes do Sporting a aplicar-se. O Sporting conseguiu equilibrar o jogo a partir da entrada de Rafael Camacho, contudo, o jogo manteve-se bastante pobre até ao final dos primeiros 45 minutos.

Para a segunda parte, Silas optou por fazer, desde logo, a sua segunda substituição retirando Rodrigo Fernandes e colocando Doumbia no seu lugar. O Sporting melhorou bastante, ainda que não conseguisse criar oportunidades flagrantes de golo. A chave esteve na pressão alta que a equipa leonina começou a fazer ao Belenenses, obrigando a equipa do Restelo a errar constantemente passes.

Aos 74 minutos o golo do Sporting! Grande passe em profundidade de Vietto para Bruno Fernandes, que recebendo a bola temporiza e serve Bolasie. O congolês, por sua vez, cruza para Luiz Phellype que não consegue finalizar sobrando a bola novamente para Vietto que finaliza em grande estilo inaugurando o marcador.

Logo a seguir, aos 78 minutos, nova grande oportunidade do Sporting. Após perda de bola a meio campo por parte da equipa azul e branca, a equipa leonina num contra ataque  quase chega ao segundo golo com um remate forte por cima de Rafael Camacho, a passe de Bruno Fernandes.

Passava pela melhor fase de jogo o Sporting e aos 80 minutos chega o segundo golo! Após um lançamento de linha lateral de Rosier, Doumbia combina com Bolasie e este último faz um cruzamento, com André Moreira a dar uma palmada na bola para a frente sobrando o esférico para Vietto finalizar e bisar no jogo.

Até ao final o Belenenses SAD tentou de várias formas reduzir a desvantagem, mas o Sporting garantiu nova vitória no campeonato aproximando-se do Famalicão depois do empate da equipa minhota. Segue-se uma paragem para seleções nacionais, estando marcado o próximo jogo para dia 28 de Novembro frente ao PSV Eindhoven para a Liga Europa.

Análises Individuais:

Renan Ribeiro (Nota 6) – Esteve seguro e foi importante logo no início do jogo ao defender dois remates perigosos. Na segunda parte praticamente foi um espetador.

Borja (Nota 5) – Teve bastante trabalho, principalmente na primeira parte. Foi cumprindo a nível defensivo, mas raramente o vemos em situações de ataque.

Ilori (Nota 6) – Foi competente e não permitiu grandes liberdades aos avançados do Belenenses SAD. Passou este teste.

Coates (Nota 6) – Esteve bem no jogo e parece estar bastante seguro depois de um início de época titubeante. Tentou, a espaços, aparecer na área contraria para aplicar os seus perigosos cabeceamentos à semelhança do que fez na Noruega.

Luís Neto (Nota 5) – Neto foi o primeiro sacrificado de Silas, logo aos 33 minutos. O sistema de três centrais claramente não estava a dar os resultados pretendidos, ainda que Neto não tenha tido qualquer deslize.

Rosier (Nota 6) – Esteve bastante ativo no jogo e soube suster de forma competente as iniciativas de Silvestre Varela. Ainda tentou acrescentar no ataque, fazendo um remate perigoso aos 47 minutos.

Eduardo (Nota 5) – Fez o único remate enquadrado na primeira parte, mas não fez um bom jogo. Não segurou o meio campo na primeira parte e falhou alguns passes comprometedores que permitiram o Belenenses SAD criar perigo.

Bruno Fernandes (Nota 6) – Mais um jogo influente de Bruno Fernandes, ainda que não tenha feito nenhum golo ou assistência. No entanto, lutou, rematou e fez jogar, como habitual.

Rodrigo Fernandes (Nota 4) – Falsa partida do jovem leão que não conseguiu impor o seu jogo. Faltou intensidade e o amarelo que levou cedo na partida condicionou-o. Saiu ao intervalo.

Vietto (Nota 8) – O homem do jogo. Marcou dois golos, resolvendo o jogo, e até podia ter marcado mais golos em outros remates que fez. Decisivo.

Bolasie (Nota 6) – Esteve nos dois golos ao fazer os cruzamentos que dão origem às finalizações de Vietto. Tecnicamente não é perfeito, mas esforça-se imenso e vai conseguindo alguns frutos.

Rafael Camacho (Nota 6) – Foi a primeira aposta de Silas, feita ainda na primeira parte, para o lugar de Neto. Coincidência ou não, o Sporting melhorou a partir daí. Dispôs de oportunidades de finalização, mas não conseguiu fazer o gosto ao pé.

Doumbia (Nota 6) – Entrou ao intervalo por intermédio de Rodrigo Fernandes e foi bastante importante para segurar o meio campo. Fez algumas recuperações de bola e esteve na jogada do segundo golo.

Luiz Phellype (Nota 5) – Entrou para o lugar de Eduardo aos 66 minutos. Tentou lutar, mas não esteve muito em jogo. Teve um papel no primeiro golo do Sporting ao fazer um primeiro remate antes da bola sobrar para Vietto.

Silas (Nota 6) – Iniciou o jogo com o sistema de três centrais, mas foi um erro, pois o Belenenses SAD veio com a lição bem estudada e bloqueou qualquer transição do Sporting. Tentou logo na primeira parte corrigir isso e vimos um Sporting em crescendo ao longo do jogo. Há também jogadores que têm vindo a crescer desde que chegou ao comando técnico do Sporting caso, por exemplo, de Doumbia que hoje entrou e ajudou bastante a segurar o meio campo.

Artigos relacionados

%d bloggers like this: