RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Quarta-feira, Outubro 16, 2019

Três pontos europeus numa vitória suada, mas importante

Sporting 2 –  1 LASK Linz

Silas estreou-se com uma vitória ao serviço do Sporting no jogo com o Desportivo das Aves, mas escassos 3 dias depois teve pela frente o seu primeiro confronto europeu, frente ao LASK Linz, equipa austríaca que se encontra no segundo lugar no seu campeonato, apenas atrás do Red Bull Salzburgo.

Para esta partida, o treinador do Sporting promoveu algumas alterações táticas e na equipa inicial. A jogar declaradamente com um sistema de 3 centrais, Silas colocou Acuña e Miguel Luis a fazerem os corredores. Nota, também, para a inclusão a titular de Luiz Phellype a titular depois de algum tempo fora do onze, devido à sua lesão.

O Sporting entrou mal e logo a abrir o jogo, uma grande oportunidade para o LASK. Remate muito perigoso de Frieser para uma defesa com os pés de Renan e na recarga nova defesa do guardião leonino, com Coates a aliviar para canto. Estava dado o aviso!

O LASK tentava logo cedo assumir o controlo do jogo. Aos 11 minutos mais uma ocasião de muito perigo para a equipa austríaca. Erro do francês Mathieu numa saída de bola, com o esférico a sobrar para Michori que atira ligeiramente ao lado da baliza leonina.

Aos 15 minutos o previsível golo do LASK! Bola trocada na defesa do Sporting, com Mathieu a fazer um mau passe para um jogador adversário, que serve imediatamente Raguz. O avançado, em grande posição, liberta-se da marcação de Doumbia e atira para o fundo das redes de Renan. Mais um péssimo início de jogo do Sporting!

O Sporting não conseguia responder e era o LASK Linz que continuava a dar bons sinais. Aos 20 minutos, após um mau passe de Bruno Fernandes, Goiginger rematou forte, mas ao lado.

Gradualmente o Sporting foi tentando equilibrar o jogo, mas a verdade é que até ao final da primeira parte não conseguiu criar uma verdadeira ocasião de golo, o que causou grande preocupação nas bancadas e no treinador.

Silas tentou alterar a equipa, tirando o central Neto e colocando Vietto, passando Miguel Luis para lateral direito, posição inédita na carreira do jovem leão. O jogo, no entanto, continuou na mesma toada.

Sporting pouco intenso e as oportunidades mais flagrantes a surgirem para o LASK Linz. Logo aos 50 minutos, no seguimento de um canto, Trauner surge com um cabeceamento muito perigoso por cima da baliza de Renan.

Pouco depois foi a vez de Goiginger causar muito perigo, ao rematar à meia volta com a baliza a passar muito perto da baliza do Sporting.

Aos 58 minutos o Sporting chega ao empate! Após um canto superiormente executado por Bruno Fernandes, a bola chega a Luiz Phellype que sem tirar os pés do chão cabeceia com êxito fora do alcance do guarda-redes.

Luiz Phellype fez a igualdade para o Sporting aos 58 minutos

Aos 62 minutos novo golo do Sporting! Bolasie recebe a bola no ataque deixando de imediato a Luiz Phellype. O avançado brasileiro faz um passe perfeito para Bruno Fernandes que, descaído na direita, faz um remate cruzado batendo o guarda-redes Schlager. Estava feita a reviravolta depois de um jogo que parecia bastante difícil.

Tudo parecia estar a encarrilar, no entanto, aos 68 minutos o Lask Linz volta à carga. Boa jogada coletiva com a bola a ser cruzada para a área surgindo Frieser a simular, deixando para Klauss que remata para uma defesa à figura do guardião do Sporting.

O jogo entrava numa fase de maior desgaste das equipas. No entanto, a equipa do norte da Áustria não desistia e aos 77 minutos, novo remate perigoso. Goiginger, muito ativo no jogo, remata forte de fora da área para uma grande defesa de Renan a afastar para canto.

Após algumas últimas tentativas por parte do LASK de chegar ao golo, a última oportunidade é mesmo do Sporting já numa fase em que a equipa austríaca encontrava-se toda lançada no ataque. Num contra-ataque com superioridade numérica dos leões, a bola chega a Luiz Phellype que em frente a Schlager, não consegue finalizar com sucesso.

Vitória suada dos leões que fazem assim os primeiros três pontos da fase de grupos da Liga Europa. Apesar dos dois golos, a iniciativa de jogo esteve quase sempre do lado do LASK Linz que não soube materializar as oportunidades criadas.

O Sporting terá agora uma paragem de seleções e o novo treinador terá assim mais tempo para preparar a equipa e consolidar alguns processos.

Análises individuais:

Renan Ribeiro (Nota 7) – Foi importante nesta vitória, com algumas intervenções importantes, nomeadamente uma grande defesa aos 77 minutos, já depois da reviravolta.

Mathieu (Nota 4) – Nota negativa para Mathieu. Foi o principal responsável pelo golo do LASK Linz, ao entregar a bola de bandeja à equipa austríaca. Parece passar por um momento de falta de confiança.

Neto (Nota 5) – Pouco há a dizer de Luís Neto neste jogo, ainda que o sistema de 3 centrais não tenha funcionado bem. Saiu ao intervalo numa altura em que era preciso arriscar mais.

Coates (Nota 6) – Numa altura em que passa por um mau momento, tentou sempre jogar simples e não inventou nos momentos mais apertados, aliviando bolas frequentemente.

Doumbia (Nota 5) – Um dos motivos para algum domínio a meio campo por parte do LASK Linz, esteve diretamente relacionado com a passividade de Doumbia. Tem potencial para se tornar num competente box-to-box, no entanto, como pivô defensivo não funciona. Melhorou um pouco com a entrada de Eduardo.

Wendel (Nota 4) – Parece completamente perdido e é uma pena, pois é dos jogadores mais talentosos do Sporting. Falta garra, falta intensidade, falta inteligência. Precisa rapidamente de melhorar.

Bruno Fernandes (Nota 8) – Mais uma vez o MVP da equipa. É definitivamente o motor da equipa. Marcou o canto que deu origem ao golo do empate e pouco depois fez o golo da reviravolta.

Miguel Luís (Nota 6) – Esteve a jogar fora de posição durante todo o jogo e teve algumas dificuldades, principalmente na primeira parte. Nota positiva para o sacrifício que fez pela equipa.

Acuña (Nota 6) – Nos 70 minutos em que esteve em campo, Acuña lutou muito e tentou apoiar o ataque, fazendo alguns cruzamentos. É um jogador naturalmente agressivo e hoje esteve em dois ou três lances em que poderia ter sido expulso.

Bolasie (Nota 5) – Muito esforçado, mas pouco explosivo, não conseguindo criar ocasiões de perigo. Esteve, no entanto, no início da jogada do segundo golo, ao ganhar a bola de cabeça para Luiz Phellype que por sua vez assiste Bruno Fernandes.

Luiz Phellype (Nota 7) – Embora tenha passado grande parte do jogo sem bola, esteve nos dois lances capitais da partida para o Sporting. Primeiro ao finalizar de cabeça um canto marcado por Bruno Fernandes e de seguida ao assistir o capitão do Sporting para o segundo golo da equipa. Teria direito a uma nota melhor, não fosse ter falhado de forma clamorosa o golo no derradeiro lance da partida.

Vietto (Nota 5) – Entrou ao intervalo, mas, ao contrário de outros jogos, hoje esteve um pouco mais apagado. Nota ainda para um remate de muito longe ao lado.

Eduardo (Nota 6) – Entrou perto dos 60 minutos e conseguiu dar alguma estabilidade ao meio campo.

Borja (Nota 5) – Entrou para os últimos 15 minutos com o objetivo de dar alguma estabilidade à defesa. Praticamente não teve nenhuma intervenção visível.

Silas (Nota 5) – Não resultou o sistema tático de 3 centrais experimentado por Silas no jogo de hoje. O LASK Linz esteve quase sempre por cima do jogo na primeira parte, com uma intensidade muito superior ao Sporting. Tentou fazer algumas retificações na segunda parte, mas os dois golos do Sporting não estiveram diretamente relacionados com essas intervenções na equipa. Tem muito a trabalhar e agora terá mais tempo com a paragem para seleção.

Artigos relacionados

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment authors
Neca Pinto Recent comment authors

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

  Subscreva  
Notify of
Neca Pinto
Visitante
Neca Pinto

A verdade é que ganhamos sem saber bem como.

Ir para a barra de ferramentas