RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Segunda-feira, Outubro 26, 2020

O ingénuo leão e as batucadas na televisão

Se existe um clube com sócios e adeptos ingénuos, esse clube é o Sporting Clube de Portugal. Não todos… obviamente, mas vivendo nós numa era digital onde a informação está, literalmente, na ponta dos nossos dedos, não precisamos que as TV’s e os jornais nos digam o tempo todo, o que é ou não verdade.

Muito sócio e adepto do Sporting optou simplesmente por acreditar em tudo o que a imprensa lhe disse, e aparentemente vive bem com isso. Tal como a ceifeira do Fernando Pessoa, muita gente é feliz vivendo na ignorância… e eu não vou julgar a opção de vida de cada um, se é que são mesmo felizes assim. 

Por outro lado, se tem uma mente inquisitiva como eu, venha daí e vamos relembrar as “batucadas” que tanto sportinguista enganou. 

No início de 2019, o presidente Frederico Varandas veio em conferência de imprensa falar, entre outros tópicos, de um gasto de cerca de 330 mil euros com um clube chamado Batuque, pela direcção de Bruno de Carvalho.

Nos dias seguintes as TV’s e os jornais alinharam-se todos com o tema “Batuque” e a cantiga era a mesma em todos os meios, com o Correio da Manhã à cabeça, obviamente. 

Bruno de Carvalho teria… alegadamente… pago 330 mil euros ao Batuque, e esse dinheiro seria para comprar 7 jogadores, mas ninguém os encontrava, logo, esses jogadores seriam jogadores “fantasma”, e no final das contas o malandro do Bruno tinha desviado para si algum desse dinheiro, senão todo. Bandido!!! 

A história foi mais ou menos esta nos meios de comunicação e, curiosamente, ninguém chamou a público os principais intervenientes do protocolo para estes o explicarem com toda a documentação sobre o mesmo. Ouvimos na TV o presidente do Batuque, João José Cardoso da Silva, a responder a um interrogatório num café, sem a documentação para explicar ao jornalista onde o Batuque entrava no protocolo. Posteriormente João Silva desmentiu a Cofina e explicou o protocolo, mas a Cofina ignorou, claro. 

https://rr.sapo.pt/2019/03/19/sporting/presidente-do-batuque-nao-ha-jogadores-fantasma-no-protocolo-com-o-sporting/noticia/144852/

Ouvimos também, nessa grande “investigação CM”, um suposto agente de futebol num gabinete algures em Cabo Verde, e também se ouviu uma pessoa anónima a falar na sombra, a dizer que o Bruno tinha ficado com algum dinheiro. Aparece sempre um desses agentes secretos, cheios de insides sobre os negócios. Ninguém sabe quem são, mas são eles que carregam toda a “verdade” consigo. 

Bruno de Carvalho voltou a explicar o protocolo, mas a sua imagem pública era imediatamente descredibilizada pelos mesmos de sempre. Não valia a pena. Carlos Vieira também desmentiu a imprensa, mas como foi o vice do Bruno, não interessava ouvir. A assessoria jurídica de Bruno de Carvalho também tentou explicar o protocolo publicamente, mas os principais meios de comunicação em Portugal decidiram ignorar.

https://www.informamais.pt/assessoria-juridica-de-bruno-de-carvalho-explica-passo-a-passo-protocolo-com-batuque/

Mas e os outros intervenientes do protocolo?

Alguém tentou falar com um representante do governo de Cabo Verde, com quem foi assinado o protocolo? Por altura da assinatura do protocolo, estavam presentes Rui Caeiro, Luís Roque, uma comitiva de Cabo Verde, liderada pelo Ministro do Desporto cabo verdiano, Dr. Fernando Elísio de Andrade. Ouvimos alguma destas pessoas a explicar o protocolo, oficial, realizado com Cabo Verde?

https://www.sporting.pt/pt/noticias/clube/2016-12-18/sporting-cp-assina-protocolo-com-cabo-verde

Um mês antes de ser assinado o protocolo, o primeiro ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, também ele sportinguista, esteve com Bruno de Carvalho, deixando largos elogios ao então presidente e à saudável relação entre o Sporting e Cabo Verde. Alguém na nossa imprensa credível questionou o primeiro ministro de Cabo Verde? 

https://www.sporting.pt/pt/noticias/clube/noticias/2016-11-07/delegacao-de-cabo-verde-de-visita-ao-estadio-jose-alvalade 

Algum sócio leonino deu-se ao trabalho de ir procurar sobre o protocolo com o governo de Cabo Verde ao site do governo de Cabo Verde? 

A jornais e sites de Cabo Verde?

https://expressodasilhas.cv/desporto/2016/12/20/sporting-clube-de-portugal-passa-a-cooperar-com-cabo-verde-na-area-da-formacao/51379

A jornais e sites portugueses que publicaram a notícia em 2016, como qualquer outra, e ninguém encontrou qualquer problema no protocolo feito publicamente e de forma transparente? 

https://www.sapo.pt/noticias/sporting-assina-protocolo-com-governo-de-cabo_56d8c3ee130bc6c65760a90e

https://www.rtp.pt/noticias/sporting/bruno-de-carvalho-quer-uma-academia-em-cada-ilha-de-cabo-verde_d900590

https://tvi24.iol.pt/sporting/01-03-2016/centenas-de-adeptos-receberam-bruno-de-carvalho-a-chegada-a-cabo-verde   

O Sporting investiu em Cabo Verde, na sua própria formação e na formação dos jovens nas ilhas, onde o Sporting Clube da Praia seria o clube pivot. Teríamos 6 clubes ao todo (Batuque incluído) a fazer prospecção nas ilhas para o Sporting. O protocolo garantia a prospecção desses clubes até 2022 e os direitos de preferência na compra de 7 jogadores à escolha do Sporting.

Nunca foram 7 jogadores “fixos” como a imprensa pintou. É preciso encontrar o talento primeiro e depois exercer o direito de preferência. Podiam aparecer 7 jogadores que interessassem ou podia não aparecer nenhum. 

Se o valor tantas vezes anunciado, for os tais 330 mil, então temos o Sporting a pagar ao governo de Cabo Verde, 55 mil euros por ano, durante 6 anos (2016-2022) até ao término do protocolo. Dividindo por cada clube no protocolo, o Sporting pagaria a cada um desses 6 clubes, cerca de 9.166€ por ano, 764€ por mês. Um valor de facto “estrondoso” para pagar mensalmente a um clube, para este nos encontrar e indicar jovens talentos, sobre os quais teríamos preferência na compra. 

Curiosidades: Quanto será que ganha um scout como Manuel Fernandes por mês? 

Realmente, o anterior presidente, Bruno de Carvalho cometeu um grande erro nesta “batucada”. Foi ter-se enganado a dizer que “Jovane veio com o protocolo”, e não que “Jovane ajudou a criar o protocolo”, quando questionado sobre o assunto durante a apresentação do seu livro. Porque foi, de facto, depois da sua transferência,que o Sporting decidiu criar algo mais oficial com Cabo Verde.  

Tantas vezes mencionei “Cabo Verde” que aproveito para finalizar, deixando um grande abraço a um filho de Cabo Verde e um dos melhores jogadores que vi a envergar a verde e branca… e já agora, também um dos raros leões com “eles no sítio”. 

Luís Nani, és grande. 

Artigos relacionados

7 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Von

No Verão do ano passado o estrume do SCP andou pelas TVS todas a deitar abaixo uma direcção eleita convém lembrar algum desse estrume : Rita Garcia Pereira , Samuel de Almeida , 1% Severino , Dias Ferreira ( o tal que vendeu Rijkaard em 88 por 50 mil contos ao AC MILAN ) , Vítor Ferreira ( o do glamour ) , os Barbosas da Cruz o dos reboques e o da COFINA qual deles o mais imbecil , o Zé dos Tachos que entretanto perdeu o tacho e já anunciou o caos ( como se precisamos dele para… Ler mais »

Júlio

Com a verdade se combate a mentira, a difamação e os assassinos de personalidade.
Mentiras há muitas, palavras, frases, comentários, afirmações etc. etc. ainda mais. A verdade é só uma, é a verdade.
Parabéns pelo artigo.

António Silva Ferreira

Bom texto. Claro e esclarecedor. Informar, afinal, é fácil. Haja vontade de ser informado, que é uma coisa de que os Sportinguistas gostam pouco. SL

HULK VERDE

Então o actual presidente ridicularizou um protocolo assinado pelo anterior com as mais altas figuras do Estado Cabo-Verdiano, a Federação de Futebol local e 6 clubes em conluio com a “Investigação CM”, canal privilegiado dessa campanha de propaganda mediática (com mais uns pontapés na Língua de Camões e na verdade dos factos pelo meio)?
O Novo Sporting é um mundo à parte, fantástico.

Manuel Antonio de Carvalho

Oportuna visão essa do Dr Bruno de Carvalho que daria certamente os seus frutos mais tarde. Excelente protocolo que á época o Sporting liderado pelo DR Bruno de Carvalho estabeleceu com Cabo Verde. Era efectivamente um excelente protocolo para o nosso Sporting, acordo esse que garantiria de futuro alguma “truta”da cantera cabo-verdiana. Estava então o Sporting a semear para colher, como o fazem muitos clubes europeus.Assim não quiseram esses maus sportinguistas que se apoderaram do Clube e não só! Muito bom este artigo em que o seu autor ao publicar estas fotos quis “avivar a memória a muitos sportinguistas, da… Ler mais »

Chairman Meow

O grande problema é que os cartilheiros vão ignorar isto e continuar no seu circlejerk de idiotas enquanto validam a estupidez uns dos outros.

Undertaker

Um belo texto para escarrapachar na cara dos cartilheiros que ainda usam as batucadas como arma de arremesso.