RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Segunda-feira, Julho 06, 2020

Neste dia… em 2009, claque do Benfica invade Academia e apedreja adeptos do Sporting que estavam a assistir ao derby de juniores provocando o caos

Dérbi interrompido à pedrada nas mãos da FPF

Sporting-Benfica que decidia título dos juniores, acabou aos 25 minutos quando chuva de pedras causou dois feridos. Conselho de Disciplina decidirá sobre novo jogo.

Aos 25 minutos do Sporting-Benfica, em juniores, a chegada da claque do Benfica provocou um tumulto na Academia de Alcochete: uma chuva de pedras obrigou os adeptos a passar da bancada para o relvado e o árbitro interrompeu o jogo por “falta de segurança”. Dois feridos – um adepto com fractura num braço e outro com fractura na cabeça -, carros danificados, um “dia triste para a Academia e formação”, enquadrou Pedro Mil-Homens, director da escola de formação dos leões. O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol decidirá sobre a repetição do jogo depois de analisar relatórios do árbitro e da polícia.

O interesse desta autêntica final – um empate chegava ao Benfica, o Sporting tinha de ganhar – fez encher Alcochete, que contou presenças ilustres: José Eduardo Bettencourt, Paulo Bento, Pedro Barbosa, pelos leões; Rui Costa e Jorge Jesus, pelas águias. Estavam cerca de três mil adeptos, para perto de 30 agentes da autoridade. E ao minuto 25 do jogo, quando chegou um grupo de cerca de 50 adeptos identificados com símbolos da claque No Name Boys, gerou-se um tumulto: petardos, pedras em todas as direcções e pânico, com muitos adeptos a refugiarem-se no relvado. Bettencourt seguiu-os e tentou serenar a rebelião, com os jogadores e os árbitros a refugiarem-se nos balneários, enquanto a GNR disparava tiros para o ar e isolava os adeptos benfiquistas atrás de uma baliza.

Mais de uma hora passada, percebeu-se que não havia condições para o jogo continuar, como confirmou o árbitro. Na bancada de imprensa, Rui Costa estava visivelmente irritado com as condições apresentadas para um jogo tão procurado, os adeptos leoninos insurgiam-se contra o dirigente e contra Jorge Jesus – levou um banho de água. Mas os dois permeneceram na Academia até confirmarem haver condições de segurança para a saída do autocarro com a equipa, por volta das 19.30 (o jogo começara às 17.00, foi interrompido por volta das 17.25).

Agora, provavelmente na segunda-feira, chegará o relatório do árbitro, a que se juntará o relatório da GNR. E, depois, na próxima reunião, o Conselho de Disciplina decide sobre a realização do jogo, que pode ter de ser em campo neutro. Fonte do Sporting rejeita o cenário: “Não queiram transformar a vítima em réu.”

Fonte: Jornal Diário de Notícias

Data: 27/06/2009
Local: Academia de Alcochete
Evento: Sporting - Benfica, Juniores

Artigos relacionados

Subscreva
Notify of
guest

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
0
Partilhe a sua opinião!x
()
x