RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Terça-feira, Junho 22, 2021

Neste dia… em 1989 – Sporting conquista Taça de Portugal em Andebol

ANDEBOL: SPORTING EMBOLSA A TAÇA

O Sporting venceu o Benfica por 22-18, na final da Taça de Portugal em andebol, em jogo disputado no Pavilhão Paz e Amizade, em Loures.

A equipa do Benfica foi a que dominou mais durante os primeiros 15 minutos, mercê de uma defesa agressiva (3.3) e conseguindo penetrar rapidamente na defesa leonina, muito confusa na marcação: a Armando Pires e José Janeiro.

No entanto, a partir do quarto de hora inicial, o Sporting reagiu ao mudar a sua defesa de 3.2.1 para 3.3, conseguindo deter o ataque encarnado e explorando o contra-ataque com rapidez. O Sporting conseguiu assim atingir o intervalo a vencer pela margem mínima de 13-12, perspectivando uma reação do Benfica no segundo tempo.

Contudo, os encarnados, actuais campeões nacionais, não tiveram capacidade de reacção para fazer frente ao bom andebol da equipa sportinguista, detentora do troféu.

O Sporting entrou de rompante no segundo tempo, beneficiando da inspiração do ponta esquerdo José Pires, que colocou sérios problemas ao defesa Vítor Parracho.

Atingidos os dez minutos do segundo tempo, o Sporting alcançava a diferença no marcador, com cinco golos (18-13), o que lhe permitiu controlar calmamente o jogo até final.

O Benfica ainda conseguiu recuperar para 18-20, 4 onze minutos do fim, mas apesar das melhorias defensivas o seu contra-ataque foi perdulário, pois tanto Mário Gentil como Armando Pires falharam algumas boas oportunidades.

Carlos Silva, guarda-redes do Sporting, foi o melhor jogador em campo, defendendo todos os remates que os encarnados fizeram nos últimos onze minutos da partida.

No Benfica, destacaram-se o guarda-redes José António, que esteve igualmente a um bom nível, e Paulo Bunze, o jogador encarnado que mais lutou contra a supremacia do Sporting.

Entre os leões, além do veterano Carlos Silva, há a destacar a excelente partida que José Pires realizou, especialmente no segundo tempo, durante o qual marcou cinco dos seus oito golos, cotando-se como o elemento mais realizador da final da taça. A dupla de arbitragem lisboeta formada por Carlos Moura e Armando Pinho cometeu alguns erros durante a partida, mas sem influência no resultado.

Jogaram e marcaram:

SPORTING: Carlos Silva; Alberto Cabaço (3), Xavier (1), Tó Leite (3), Rui Ferreira, José Pires (8), Veselin (2), Dragan (2), Luís Miguel, Afonso Cabo e João Gonçalves (2).

BENFICA: José António (João Marques); João Duarte, Paulo Bunze (3), Paulo Cautela, Artur Roldan, Pokas (1), José Janeiro (3), Armando Pires (5), Mário Gentil (4), Appelgreen (2) e Vítor Parracho.

Fonte: Diário de Lisboa

Data: 10/06/1989
Local: Pavilhão Paz e Amizade em Loures
Evento: Sporting (22-18) Benfica, Final da Taça de Portugal em Andebol

Artigos relacionados

Subscreva
Notify of
guest

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
0
Partilhe a sua opinião!x
()
x