RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Quinta-feira, Abril 22, 2021

Entrevista a Damas em 1985: «penso que sou o melhor guarda-redes português dos últimos 20 anos»

Damas o convidado do mês da revista «Foot»: “estou sempre em acção!”

Como guarda-redes não tem uma participação contínua no jogo. Na vida, adopta a posição de mero espectador? (Ana Paula R. Pinheiro, Lisboa)
«Não. Mesmo como guarda-redes, desde que entro em jogo estou continuamente a participar, concentrado. Na vida é o mesmo. Excepto quando estou a dormir, é evidente que estou sempre activo. Vivo!»

Damas, que pensa de envergar a camisola 12 e não a número 1 da selecção nacional? (Fernando Marreiras, Odiáxere Lagos).
«Julgo que as pessoas de facto gostavam de me ver com a camisola número 1, mas a responsabilidade é dos técnicos e eles acham que eu devo vestir a 12. Mas eu penso que sou o melhor guarda-redes português dos últimos 20 anos.»

Concorda com os valores que a «Foot» atribuiu à sua técnica, físico, personalidade e experiência? (Rui Félix, Peso da Régua)
«Só critiquei a nota que me deram em relação à experiência, porque foi necessário tirarem-me pontos para eu ficar em segundo lugar.»

Se o Damas fosse Presidente da República, convidava o Bento para formar Governo? (Luis Carvalho, Viseu)
«Sim, para o governo do Barreiro!»

Que sente quando sofre um golo de se lhe tirar o chapéu, como o de Jorge Silva na época passada? (António Jorge, Chaves)
«Não senti nada, nem tirei o chapéu. Fiquei lixado por ter perdido o jogo. Nunca tiro o chapéu aos golos que sofro.»

Qual o melhor conselho que lhe deram na sua vida desportiva? (Severino Goios, Lanhelas)
«Não fumes e não bebas. E eu mantive – daí a minha longevidade… Só fumo ou bebo de vez em quando.»

Já alguma vez sofreu a chamada «solidão dos guarda-redes»? (António Patrício, Estarreja)
«Isso não existe. Quando começa o jogo vejo tudo com atenção, desde o que se passa nas bancadas a tudo o que mexe em campo. Sou eléctrico, vejo tudo.»

Aceitaria trair a camisola do seu clube durante um jogo, em troco de uma verba exorbitante? (António Saraiva, Monte da Caparica)
«Nunca. Já fui alvo de tentativas dessas e não houve (nem há) qualquer hipótese.»

Que lhe aconteceu no jogo com a Roménia? (Conceição Ferreira, Setúbal)
«Gostaria que tivesse acontecido em Setúbal, pois estaria mais perto da leitora. Em termos estratégicos, foi para enganar o Beckenbauer: em Malta jogou outro guarda-redes e ganhámos por 3-1…»

Por que é que, depois de uma derrota, aparece a jogar com uma camisola diferente? (José Correia, Grijó)
«Por causa das derrotas. No Sporting troco muito menos vezes e foi uma das razões porque saí do Portimonense, pois já tinha esgotado o ‘stock’. No Sporting só preciso de três camisolas.»

Não consideraria frustrante acabar a sua carreira sem um título, pelo Sporting ou pela Selecção? (Júlio Mestre, Linda-a-Velha)
«Pelo Sporting, estou à espera. Pela selecção, seria um milagre se lá chegasse.»

Se fosse juiz, condenaria João Rocha ou Pinto da Costa pelas más relações entre o Sporting e o F.C. Porto? (Pedro Lopes, Laranjeiro)
«Sou jogador de futebol. Não condeno ninguém.»

Não está arrependido de ter faltado ao compromisso que assinou em 1976 com o F.C. Porto? (Armando Pinto, Felgueiras)
«Estou extraordinariamente satisfeito por ter faltado a esse compromisso. Caso contrário talvez nunca tivesse podido regressar ao Sporting.»

Qual a sua idade quando jogava pelos «Neptunos», se é que se lembra dessa equipa? (Rui Nuno Mateus, Odivelas)
«Dez anos. Foi o clube da minha vida, em organização! »

Por ordem de preferência, quais são os seus três amores? Acredita que as suas fãs se apaixonam por si? (Isabel Lima, Viana do Castelo)
«Só tenho dois amores. Só tenho uma amante, a bola: acarinho-a, mordo-a, agarro-a, vivo para ela. É natural que se apaixonem por mim, pois tenho um perfil giro!»

Considera-se um homem bonito e sexy? (Ana Paula Baptista, Lisboa)
«Bonito sim, sexy não, pois tenho muitos calos. Na vida, para se manter a beleza, não se pode fazer certas coisas.»

Pratica o nudismo? (Madalena Hayes, Linda-a-Velha)
«Só na casa de banho…»

Se lhe dissesse que gostava de si, era capaz de respeitar os meus sentimentos? (Paula Vicente, Queijas?)
«Claro que sim!»

Quem terá maior capacidade de amar: o homem ou a mulher? (Anabela Alfredo, Almada)
«A mulher. Eu sou pacífico, estou receptivo!»

Que pensa da mulher que pratica futebol? (Fátima Andrade, Porto)
«As mulheres devem praticar tudo, nem que seja futebol!»

De todas as entrevistas que deu, qual a pergunta de resposta mais difícil? (Rosa Cristino; Amadora)
«A da Ana Paula (leitora premiada)!»

Qual a pergunta da Imprensa que mais o aborrece? (Manuel Perez, Porto)
«Há quantos anos joga futebol? Quantos anos esteve em Espanha? Quantas internacionalizações tem? Quando vai abandonar?!»

Se tivesse o poder de alterar o passado, que modificaria? (Elsa Cunha, Lisboa)
«O passado!»

Se não fosse guarda-redes que profissão gostaria de ter? (Luís Carvalho, Repeses, Viseu)
«Guarda-nocturno! Sempre fui amigo dos guarda-nocturnos, porque eles estão vivos para auxiliar as pessoas que a noite destrói! »

Fonte: Revista «Foot» Nº5 Março/1985

Data: 04/03/1985
Local: Revista «Foot»
Evento: Damas responde aos leitores

Artigos relacionados

Subscreva
Notify of
guest

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
0
Partilhe a sua opinião!x
()
x