RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Quinta-feira, Setembro 24, 2020

As pinturas polémicas no túnel de Alvalade em Janeiro de 2012

Campo de girassóis substitui poses agressivas

Túnel de acesso ao balneário em Alvalade

Um campo de girassóis, com borboletas de diversas cores, a esvoaçarem num céu azul-celeste. Esta é a imagem que os adversários do Sporting vão reter a partir de hoje, à medida que percorrem o túnel em direção à cabina que lhes está destinada no Estádio José Alvalade.

O Sporting cumpre assim a solicitação da UEFA, que, após a polémica gerada pela notícia de um jornal diário – na qual eram reveladas fotos de adeptos em poses violentas –, sugeriu aos leões que as mesmas fossem tapadas nos encontros a contar para as competições europeias.

Fonte: record.pt

Dia 6 de Janeiro de 2012, o Sporting tinha reagido através de comunicado à notícia do público sobre as imagens do túnel de Alvalade:

O Sporting «estranha» notícia sobre o balneário na véspera de clássico

O Sporting emitiu, esta sexta-feira, um comunicado no qual estranha a notícia veiculada pelo jornal Público acerca das fotografias presentes na entrada dos balneários do Estádio de Alvalade.

A direção leonina considera que tem o «claro propósito» de «incendiar os ânimos» na véspera do clássico frente ao FC Porto.

Comunicado:

«O Sporting Clube de Portugal reage com alguma estranheza e perplexidade à polémica que se quer instalar, em vésperas do clássico Sporting Clube de Portugal-Futebol Clube do Porto, relativas às notícias veiculadas hoje pelo jornal Público. Em relação a isto, cumpre esclarecer o seguinte:

1 – Consideramos que a notícia deste jornal é insidiosa, tendenciosa e parece ser feita com o claro propósito de incendiar ânimos e provocar polémicas inúteis em véspera de um clássico;

2 – As imagens selecionadas pelo jornal são do Estádio e dos adeptos. A escolha específica do jornal Público destacando um ou outro adepto num conjunto alargado de imagens nota um claro princípio de má fé, quando há outras imagens onde se veem em sã convivência adeptos de todas as raças e credos, uma diversidade que muito nos honra e que espelha o sentimento comum de todos os que vivem o clube: o amor ao Sporting Clube de Portugal!

3 – Não deixamos, por isso, de condenar e estranhar a escolha seletiva deste Órgão de Comunicação Social e o timing de publicação desta notícia, quando as fotos escolhidas pelo jornal decoram este corredor desde agosto, tendo já passado por este diversos jogadores e dirigentes desportivos nacionais;

4 – Todas as imagens que decoram os corredores dos balneários fazem parte de uma decisão da Direção de mostrar respeito pela história do clube e dos seus adeptos. O respeito pelo clube e a sua História, a sua massa associativa e os jogadores, atuais e antigos, fazem parte do ADN do Sporting Clube de Portugal e são um património que não renegamos e defenderemos sempre. Também por isso, a direção do clube admitiu em Alcochete um conjunto de antigos jogadores para que estes, de forma transversal, pudessem ajudar a transmitir aos jogadores da formação o que é ser Sporting;

5 – Ainda relativamente a estas imagens, cumpre dizer que no início da época, aquando das vistorias efetuadas, quer pela Liga de Clubes quer pela UEFA, não só foram aprovadas como foram elogiadas as novas imagens dos corredores dos balneários;

6 – Refira-se ainda que o Sporting Clube de Portugal entregou ao Ministro da Administração Interna três dossiers com protocolos assinados com os três grupos organizados de adeptos, e respetivos CD com a identificação de todos os elementos que os compõem, situação esta que pensa ser única em toda a Liga;

7 – Consideramos que a forma como o texto do jornalista Hugo Daniel Sousa é construído, a forma como as imagens são apresentadas e a coincidência desta notícia surgir em vésperas de um Clássico é um comportamento irresponsável do jornal e do seu jornalista. Induz em erro quem a lê e é provocatória e potencialmente catalisadora de violência. O texto expressa também mentiras referindo-se a aspetos xenófobos completamente inexistentes;

8 – O Sporting Clube de Portugal tem um nome e uma história a preservar e defender. Por isso e pelo que acima foi exposto o Sporting Clube de Portugal lamenta e condena veemente o mau serviço prestado ao jornalismo pelo jornal Público, bem como a falta de oportunidade do artigo cujo conteúdo é atentatório e provocador;

9 – Continuaremos, como até aqui, a defender princípios de fair-play e sã convivência. Esforço, Dedicação, Devoção e Glória não são para nós palavras vãs. Estamos concentrados no jogo de amanhã e apelamos a que adeptos e massa associativa compareçam em força no Estádio para que, com o nosso exemplo, mostremos aquilo que sempre fomos: um grande clube!»

Juventude Leonina repudia

A claque Juventude Leonina, entretanto, também através de comunicado, condenou igualmente a notícia. «A direção da JL repudia as acusações de xenofobia e racismo, e para os mais distraídos relembra que um dos seus lideres é de etnia africana, além de que em todos os jogos a JL tem um estandarte referente ao mítico Martin Luther King.»

Fonte: abola.pt

As imagens da polémica.

Data: 19/01/2012

Artigos relacionados

Subscreva
Notify of
guest

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
0
Partilhe a sua opinião!x
()
x