RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Segunda-feira, Outubro 26, 2020

Rui Patrício: «Espero ajudar os mais jovens a perceberem que o Sporting não é um meio para chegar a outro lado, é antes o topo»

É na relva natural que Rui Patrício se sente bem. Está confortável na baliza do Sporting, a única que conhece desde os 12 anos. O crescimento dentro do clube deu-lhe um futuro, deu-lhe dinheiro, deu-lhe a titularidade na selecção. E afastou-o dos relvados sintéticos, onde nunca gostou de jogar. “Magoam-me os pés”, queixava-se nos tempos de júnior. Nessa altura já olhava para Vítor Baía como um ídolo, o derradeiro sinal de que tinha esquecido a carreira como lateral ou extremo esquerdo. Cansava-se muito depressa, por isso nunca duraria a jogar numa ala.

Em Manchester, depois de defender o cabeceamento de Joe Hart na última jogada da eliminatória, o guarda-redes apareceu na flash interview. “Mostre só a mão ao país, a mão que salvou o Sporting esta noite”, disse o jornalista da SIC. Patrício encolheu-se, negou o pedido e escondeu as mãos. Mas são elas que agora lhe valem a renovação do contrato com os leões até 2018. O anúncio do acordo marca o fim de um processo que se arrastou nos últimos meses. E por agora põe também uma pedra sobre as hipóteses de o jogador abandonar o clube.

Godinho Lopes diz que rejeitou algumas propostas, com o objectivo de fazer uma aposta mais sólida na equipa. “Já tínhamos transmitido que os jogadores que estavam em período de renovação iam ser renovados um a um”, explicou o presidente. “É um jogador que está no Sporting há 11 anos. Fizemos um contrato de seis anos e acreditamos no seu valor.”

O Sporting é o topo

Rui Patrício disse estar “muito feliz com este desfecho”. “Renovar pelo Sporting era uma coisa que eu queria muito”, garante o internacional português, que acrescenta:”Sinto-me recompensado mas também responsabilizado pela confiança que depositam em mim. Poder continuar, pelo menos até 2018, no Clube que represento desde os 12 anos era o meu sonho que agora se cumpriu”.

“Quero agradecer aos dirigentes do Sporting. Ao presidente Luiz Godinho Lopes, a Luís Duque e Carlos Freitas, que desde o primeiro momento também manifestaram esse desejo, que era recíproco. Desta forma e com a ajuda do meu empresário Jorge Mendes, foi fácil chegarmos a um acordo que agora é anunciado”, explica o guarda-redes «leonino».

Patrício pensa no seu futuro de leão ao peito: “Com esta continuidade, por um longo período, serão pelo menos mais seis temporadas, espero também ajudar os mais jovens, os que agora estão na nossa Academia, a perceberem que o Sporting não é um meio para chegar a outro lado. É antes o topo. Com o meu exemplo, que entendam que é possível chegar ao plantel principal, jogar na selecção e ser feliz no campeonato português”.

O número um do Sporting e da selecção nacional é um homem grato:”Neste momento, de enorme felicidade, quero também agradecer a todos quantos permitiram que isso fosse possível, desde o primeiro dia no Sporting, até ao actual momento, em que para além de integrar o plantel principal, tenho a enorme honra e orgulho de fazer parte do lote de capitães”.

Dirigindo-se a todos os sportinguistas através do site do sporting, Rui Patrício promete continuar a servir o Clube com toda a entrega:”O que posso prometer é continuar a honrar a camisola do Sporting, clube que fez tudo pela minha formação enquanto futebolista, mas também enquanto homem. Aos sócios e adeptos digo que apoiem esta equipa. Acreditem na equipa técnica e nos jogadores, porque esta será a temporada do regresso aos títulos. De nós, podem esperar devoção e empenhamento total. Desafio os sócios e adeptos a virem a Alvalade, a nossa casa. Apoiem-nos, em frente Sporting”.

Guarda-redes renovou até 2018. A cláusula de rescisão duplica (para 40 milhões) e o salário triplica (para 90 mil euros)

A crença em Patrício e o reconhecimento da importância do guarda-redes reflectem-se nos números. Até agora, recebia cerca de 30 mil euros por mês. Com a renovação, o salário do internacional português sobe para um valor a rondar os 90 mil euros – o que faz dele, de imediato, um dos mais bem pagos do plantel. A cláusula de rescisão duplica, passa dos 20 para os 40 milhões de euros.

A cotação do jogador nunca esteve tão alta. É o resultado de uma época que até começou atribulada, com dois lances mal interpretados que deram origem a livres indirectos dentro da área. Patrício parecia desconcentrado, mas daí ganhou embalagem para o que viria mais tarde. Foi ele que segurou pontos importantes para o Sporting quando o resto da equipa abanava a defender ou se perdia a atacar. Apareceu nos momentos decisivos, como naquela noite de Manchester.

No site “Transfermarkt”, especialista em avaliação de jogadores e transferências, Rui Patrício surge como o oitavo guarda-redes com o valor de mercado mais elevado no mundo do futebol: 17 milhões de euros. À sua frente estão apenas os donos das balizas dos clubes de topo. Iker Casillas (Real Madrid) lidera a lista, com o passe avaliado em 35 milhões de euros. A seguir vêm Manuel Neuer (Bayern Munique, 30 milhões), Petr Cech (Chelsea, 25 milhões), Joe Hart (Manchester City, 23,5 milhões), Hugo Lloris (Lyon, 19 milhões), Victor Valdés (Barcelona, 18 milhões) e David de Gea (Manchester United, 17,5 milhões).

Data: 26/08/2012
Evento: Renovação de Rui Patrício

Artigos relacionados

Subscreva
Notify of
guest

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
0
Partilhe a sua opinião!x
()
x