RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Terça-feira, Junho 22, 2021

Superliga Europeia, Paulinho e outras temáticas

Ainda está fresca na memória de todos nós a recente polémica à volta da Superliga Europeia de Futebo. Desejada e promovida pelos principais tubarões europeus morreu logo à nascença, o chamado nado morto.

Em primeiro lugar gostava de lembrar que a maioria dos emblemas envolvidos não são pertença dos associados mas sim de entidades externas/investidores privados, nomeadamente os Ingleses e os Italianos.

Já se sabe que para esta gente a única coisa que interessa é o dinheiro, o lucro. Os adeptos pouco ou nada interessam, é completamente indiferente o que pensam ou o que querem. O que interessa é vender direitos televisivos e publicidade, de preferência para os mercados Asiático ou (norte) Americano. Por estes dias as bancadas estão vazias mas isso pouco lhes interessa, os direitos televisivos e a publicidade continuam a fazer fluir muito dinheiro, a garantir avultados lucros.

Se os adeptos locais não gostarem do modelo e se afastarem é irrelevante. Lá, tal como cá, os adeptos se calhar também são vistos como escumalha e empecilhos. Até é preferível que se afastem e mantenham longe, para não incomodarem com barulho e contestação.

Ainda assim essa contestação fez-se ouvir bem alto neste episódio degradante da Superliga Europeia. Em Manchester, por exemplo, os adeptos do United manifestaram ruidosamente o seu desagrado, primeiro nas instalações do clube e mais recentemente impedindo a realização do jogo da Premier League contra o Liverpool (Bruno Fernandes já deve estar cheio de suores frios, se calhar vai rescindir…).

De resto, a atual Liga dos Campeões, sob a tutela da UEFA, já é praticamente controlada pelos tubarões europeus, basta olhar para a composição das meias finais da edição desta época: temos petrodólares duas vezes, máfia russa e a empresa galáctica de Madrid.

Contudo estes senhores acham que não chega, eles não querem partilhar sequer uma migalhinha com os mais pobres, eles querem açambarcar tudo, eles acham que o futebol é só eles e devem ser só eles.

Se dependesse de mim bania essa gente, das ligas nacionais, das competições europeias, etc, deixava-os a jogar sozinhos uns contra os outros ignorando-os. Rapidamente se iam cansar. Os grandes jogos são emocionantes porque só acontecem de vez em quando, se acontecessem todas as semanas rapidamente perdiam a piada, tornavam-se banais.

A UEFA também fez bastante barulho. Não porque esteja preocupada com o desporto claro, querem lá saber disso, a UEFA ficou à rasca mas foi com a perspetiva de perder a sua galinha dos ovos de ouro, lá se ia o negócio. Concorrência? Vade retro satanás!

Da parte que me toca o futebol está cada vez menos emocionante, cada vez menos apelativo. Não são só as bancadas vazias, o que é deprimente mas temporário, é a lógica empresarial e capitalista da coisa. Um bom exemplo disto é a distribuição dos oitavos de final da Liga dos Campeões ao longo de quase dois meses. Qual é a piada disto?

Tenho saudades das competições europeias à quarta feira à noite, com os jogos todos em simultâneo, e já agora também tenho saudades dos jogos do campeonato nacional todos ao domingo à tarde. Adorava ligar o rádio e ficar a ouvir os relatos, com a emissão a ser interrompida de cinco em cinco minutos com golos nos outros campos.

Toda essa emoção de acompanhar os jogos em simultâneo perdeu-se. Agora ficamos a olhar para um jogo na televisão e acabamos por adormecer no processo. Sendo que para vermos esse jogo na televisão das duas uma: ou somos ricos ou temos de ter paciência para sermos “inácios”.

E qual seria a expectativa de Frederico Varandas relativamente a esta Superliga? Bem, claro que apenas posso especular relativamente a isso, mas teria Varandas esperança em ser convidado para a mesma? É sabido que a Sporting SAD actualmente vive sob a chancela de Jorge Mendes, certamente que Jorge Mendes estaria envolvido de alguma maneira na organização da competição. Frederico devia achar que Jorge Mendes iria colocar a sua Sporting SAD na Superliga Europeia.

Por estes dias tem sido notícia a intenção de Cristiano Ronaldo em terminar a carreira no Sporting, esta teoria da conspiração já não é nova, se calhar não é tão teoria da conspiração como isso…

Paulinho, mas também João Mário

No dia 3 de Fevereiro foi publicado aqui no Rugido um artigo de minha autoria sobre a catástrofe financeira que é para a Sporting SAD a contratação de João Paulo Dias Fernandes conhecido no mundo do futebol como Paulinho.

Hoje vou abordar a catástrofe desportiva que foi a contratação deste jogador, para mim o maior flop de sempre da Sporting SAD. Claro que já passaram por cá outros jogadores que foram autênticos zeros desportivos. Mas não custaram os milhões que Paulinho custou, aquela que é de longe a mais cara contratação de sempre da Sporting SAD.

Paulinho não é flop só pelos golos que não marca, claro que um avançado vive de golos, e quando se paga os milhões que se pagaram por ele esperam-se golos, muitos golos, mas até agora apenas um. É que nem assistências o homem faz, basicamente só atrapalha, um autêntico zero em campo. Contudo teve entrada direta no onze e parece ter lugar cativo, por muito que não produza.

É que para além do que não produz é o facto de ter vindo tirar o lugar a outros jogadores que estavam em boa forma, como por exemplo Nuno Santos. Mesmo o nosso máximo goleador, Pedro Gonçalves, já não tem na equipa a preponderância que tinha. Paulinho também veio ofuscar Tiago Tomás, jovem jogador da nossa formação que tem valido vários golos e pontos.

Paulinho, esse, não tem valido absolutamente nada.

Já agora deixo aqui também uma palavra sobre João Mário. Uma sombra do que foi na sua anterior passagem pelo clube. Passa completamente ao lado dos jogos, não assiste, não marca, mal se mexe, é um autêntico pino em campo – Paulinho ao menos ainda corre e mostra algum esforço, as coisas não lhe correm bem porque não tem jeito para aquilo mas pelo menos tenta- João Mário nem isso. No entanto, e tal como Paulinho, também tem lugar cativo. Em detrimento por exemplo de Matheus Nunes, que já valeu neste campeonato vários pontos em dois jogos decisivos: Benfica e Braga.

Fernando Santos e os Rescisores Perdidos

O selecionador Fernando Santos deu recentemente uma entrevista onde afirmou que se fosse hoje não teria convocado para o Mundial 2018 os jogadores que tinham rescindido uns dias antes com o Sporting. Porque não estariam com a cabeça no lugar para serem opções.

Concordo com absoluto com ele. Aqueles merdas deviam ter sido riscados do Mundial pela atitude de merda que acabavam de ter para com a instituição que tudo lhes deu e fez deles homens (mas pouco, infelizmente).

No entanto é fácil agora vir dizer “ah e tal não devia ter feito assim devia antes ter feito assado”. Já passou, já está como diria Rogério Alves, a merda já foi feita não há como voltar atrás. E sejamos honestos: mesmo que tivesse querido deixar os rescisores de fora nunca lhe teria sido permitido por Jorge Mendes. Essa é que é a realidade. Claro que Fernando Santos podia ter feito finca pé na sua vontade e apresentado a demissão. Mas para isso já faltaria coragem, enfrentar o sistema traz consequências, e Fernando Santos certamente que não estaria para isso.

Os terroristas da Irmandade da Toupeira, dos Vouchers e dos Mails

Ali para o circuito Colégio Militar-Luz-Carnide existe uma perigosa organização mafiosa especializada numa vasta panóplia de crimes, que vão desde corrupção desportiva, suborno, tráfico de influências, tráfico de droga, espionagem judicial até inclusivamente homicídio.

A organização em questão faz lembrar aquelas associações criminosas muito presentes nos romances históricos ou nos thrillers de espionagem. Infelizmente não existem só nos livros e ainda esta semana elementos da mesma tentaram assassinar adeptos do nosso Sporting à semelhança do que já fizeram no passado, duas vezes.

Isto é grave, muito grave, no entanto parece que não se passa nada. Olhando para a Comunicação Social em geral nem uma palavra sobre o assunto, quanto mais primeiras páginas e horas e horas de direto televisivo como sempre acontece quando os perpetradores pertencem a outros clubes.

Mas muito grave também é a completa inação do nosso clube face a (mais) este ataque. O Sporting fez sair um comunicado mansinho condenando as agressões por parte dum grupo de adeptos dum clube rival. Chamar os bois pelos nomes nem pensar, poderia ferir suscetibilidades, e isso não pode ser, temos de ser amigos e politicamente corretos, mesmo que nos caguem em cima da cabeça.

Nada a ver por exemplo com o comunicado efetuado após a suspensão de Rúben Amorim, esse sim muito mais agressivo e contundente na reação.

Também não deixa de ser irónico que Frederico Varandas tenha aproveitado o palco da Câmara Municipal de Lisboa para mandar bocas a Alcochete e ao passado recente do Sporting. Esta criatura não tem mesmo vergonha nenhuma naquela cara.

Esforço, devoção, dedicação e naturalmente glória

Não posso terminar por hoje sem realçar o enorme feito que foi a conquista da European Champions League por parte da nossa equipa de futsal sénior masculino. Vitória por 4-3 sobre o poderoso Futebol Club Barcelona após uma épica recuperação na segunda parte, após estarmos a perder por dois golos sem resposta ao intervalo.

E se na primeira parte fomos uma equipa apática, amorfa e conformada na segunda parte tudo mudou e os nossos futsalistas foram tudo o que uma equipa do Sporting Clube de Portugal deve ser: uma atitude tremenda, lutadores incansáveis, níveis de concentração e entrega nos píncaros, esforço, devoção, dedicação que resultaram na natural e merecida glória.

É isto o Sporting, é isto que deve ser o Sporting, é isto que queremos que o Sporting Clube de Portugal seja. Um exemplo para todo o clube, para todos os atletas, para todos os sócios e adeptos desta grandiosa instituição que os nossos actuais dirigentes insistem em puxar para baixo, em banalizar, em amansar, em tolerar todo o tipo de faltas de respeito grosseiras, em dividir, em acabar e em vender a todo o tipo de interesses obscuros e contrários aos desígnios dos nossos fundadores e às ambições dos nossos verdadeiros sócios e adeptos.

Artigos relacionados

1 Comentário
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Leão Comuna

Bravo!

Mais uma vez, uma análise limpa e impecável da actualidade do clube (que ainda é nosso).