RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Quinta-feira, Março 04, 2021

Notas Soltas Sobre a Atribulada Vida Leonina (Mesmo em Tempos de Paz)

Sempre pródigo em momentos “what the fuck?”, o dia-a-dia leonino tem sido pautado por um misto de competência profissional, principalmente demonstrada por Rúben Amorim e seus jogadores, manhosices com cheiro de óleo a fritos no que toca às comissões por Ilori, tanto de chegada como de partida e, também, pela absurdez que caracteriza a casta “notável” do clube
do Leão.

Enquanto a equipa de futebol vai dando conta dos recados dentro das 4 linhas, a meu ver com arbitragens bem mais simpáticas e condescendentes que noutros tempos, a administração do clube lá vai demonstrando que a vitamina A (Amorim? Antero?) só não se estende aos gabinetes dirigentes. O momento hilariante da constatação de que fugiram mais uns milhares de euros das contas para se pagarem comissões de empréstimo – sendo que os fornecedores é que pagaram para se livrarem de um produto ratado pelo qual já tinham pagado bem a aquisição – é só mais um momento daqueles made in Sporting.

Contudo, o verdadeiro destaque dos últimos dias vai mesmo para o evento Dawn of the Dead. Primeiro, para aquecimento, surgiu a carta escrita por aquele ex-presidente que achava que o caminho era exterminar todas as modalidades, comprar Farneruds e Sinama-Pongolles, alimentar o papo da SAD enquanto secava a teta do Clube e do seu património – sempre com cara de sonso para dizer que só assim se conseguiria sustentar o Sporting Clube de Portugal financeira e desportivamente.

Mais recentemente, o regresso do gerente do Esporão. Uma entrevista com o condão tão croquette do timing em que foi agendada e realizada, tal como antes. Quando a casa está a arder desportivamente nem se ouvem, nem aparecem – culpam as heranças pesadas de 515 milhões, os colchões em que dormem Daniel Bragança, Eduardo Quaresma, Gonçalo Inácio, Jovane
Cabral, Tiago Tomás, Luís Maximiano e outros; atacam as arbitragens; não sem antes abdicarem do seu papel fulcral em certos processos como o E-Toupeira e Vouchers; preocupam-se constantemente com o fantasma do Presidente que melhor tratou e preparou o Sporting Clube de Portugal mesmo em tempos de guerra total vinda de Lisboa e do Norte.

E o que deixou antever o distinto cavalheiro que foi campeão sem saber como nem quando? Que finalmente chegaríamos ao objectivo principal de tudo o que foi o projecto que ele próprio encetou há cerca de 25 anos – a total erradicação do poder dos sócios no destino do futebol do clube. E quem diz o futebol do clube diz do próprio clube – as modalidades no seu grosso são para serem aniquiladas porque o que interessa é concentrar milhões de euros na distribuição de comissões e favores, não é para aplicar em atletas e competições de modalidades ditas amadoras (esta parte ele não disse mas digo eu)!

A lata deste mentor da autêntica delapidação que foi feita ao património deixado no final do mandato do Presidente João Rocha é digna de um gajo querer atirar sapatos a alguém na próxima visita a Alvalade!

E este artista da gerência à portuguesa, adepta de vender os anéis para pagar disparates, ainda teve a pouca vergonha de dar a entender que o clube nunca teve viabilidade financeira ou desportiva neste modelo de serem os sócios os donos do clube (na teoria).

Não fossem os 5 anos da direcção de Bruno de Carvalho e este olhar de robalo até poderia passar por consciente, ainda que com 7 anos de atraso em relação à situação de falência em Curiosamente, nessa altura de grande gestão de acordo com as suas ideias, não apareceu nem mandou bitaites! Seria por estar 3 pontos acima da linha-de-água? Seria por as dívidas da
água e da luz se acumularem? Seria por a falência estar iminente e o fim do clube por dias?

Actualmente, com a equipa de futebol a superar-se de longe em relação ao que era esperado, com os rivais a facilitarem como não facilitavam (ou os apitos não tornavam fácil), e com a contestação abafada em presença física devido à pandemia… Aí aparece o brincalhão num pedestal a querer tomar-nos por parvos. Nada mudou desde o seu mandato.

Artigos relacionados

Subscreva
Notify of
guest

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

1 Comentário
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Rui Mestre

Curiosamente (ou não) são sempre estas múmias situacionistas os preferidos da comunicação social para passarem as mensagens para os velhinhos decrépitos e senis votarem na perpetuação do ‘status quo’! Os tentáculos já chegaram à televisão publica e imagino a troca de favores para lhes fazerem este frete..

P.S.-O Sinama-Pongolle foi obra doutra alteza brilhante que também despachou a ‘maçã podre’ para o FCP ganhar todas as competições em que estava envolvido nesse e fazer o tri 2 anos depois. Ainda hoje penso no que passou pela cabeça de BdC para retirar a queixa a este coveiro..

1
0
Partilhe a sua opinião!x
()
x