RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Quarta-feira, Janeiro 20, 2021

Cash… Bolas! A queda de (mais) um mito

Eles, os seus mitos e lendas, fruto de narrativas cartilheiras, continuam a cair de forma épica e estrondosa, mas apenas após causarem danos irreparáveis. Depois do terrorismo, do mandante e do batuque agora foi a vez do Cashball.

A TVI noticiou ontem que o processo Cashball foi formalmente encerrado pela Polícia Judiciária, após a investigação não ter encontrado absolutamente nada que incriminasse os arguidos André Geraldes, João Gonçalves e Gonçalo Rodrigues.

Curiosamente o alegado denunciante, Paulo Silva, foi constituido arguido por, imagine-se, simulação de crime. Paulo Silva denunciou em 2018 que tinha sido mandatado, através de intermediários (que seriam João Gonçalves e Gonçalo Rodrigues), para corromper árbitros de andebol e jogadores de futebol a favor do Sporting. Pouco depois confessou diante do juiz ter sido pago pela Cofina.

O foco aqui é que a Polícia Judiciária chegou à conclusão que as mensagens de WhatsApp usadas como denúncia foram forjadas, “as perícias concluem que os conteudos podem ter sido adulterados por forma a incriminar os visados, e nas perícias aos telemóveis dos arguidos (Geraldes, Gonçalves e Rodrigues) não foram encontradas aquelas mensagens.”

É público que existem Apps destinadas a forjar mensagens de WhatsApp, terá sido o caso. Ninguém grava monólogos, tentaram que montagens passassem por escutas. Já as mensagens, a existirem, nunca poderiam desaparecer dos respectivos servidores.

Porque há imagens que valem por mil palavras
https://twitter.com/leaodaarrabida/status/1328573339271647233?s=19

E aqui é preciso recordar também a premonição de César Boaventura (o tal que andou a entregar malas no campeonato 15/16, lembram-se?) uns dias antes da notícia Cashball em 2018.

No pasquim do grupo oficial da campanha anti-sporting Record, César, a propósito do interesse do Sevilha em contratar André Geraldes, chamava-lhe “Geraldes do saco” e propalava revelações bombásticas para breve, insinuando “sacos verdes nas muralhas de Guimarães”.

Mas numa coisa César Boaventura tinha efectivamente razão: tudo não passou duma paródia, uma prodigiosamente elaborada, uma que destruiu um clube e a vida duma pessoa. Uma pessoa, ao contrário dele, com muito valor. Por aprofundar, ficam as ligações dele a este caso e à sua montagem.

Não apenas ele, atenção, mas isso é outra história. Envio cumprimentos ao funcionário Rui Gouveia, Boloposte, que os pode transmitir a outros.

Lamentável foi também a reação tímida do Sporting a esta notícia. Miguel Braga dedicou trinta segundos na Sporting TV ao assunto. Num tom monocórdico e triste, disse que aguardava a oficialização, tal como faz frequentemente quando se debruça sobre rumores de transferências, às quais dispensa duzentas vezes mais tempo.

Pois é, caro Miguel Braga, mas isto não são rumores – é o bom nome do clube que está em causa e os Sportinguistas mereciam uma reação bem mais vincada e contundente, nada que surpreenda após a tristeza revelada pela condenação de Rafael Leão. Percebemos o incómodo face às insinuações e aproveitamento sucessivo que conduziram a atual direção ao poder por todos os meios.

Miguel Braga preferiu debitar louvores ao seu chefe, o bom Doutor Frederico Varandas, que está de novo convocado para o seu serviço militar obrigatório em tempos de estado de emergência. “Mais uma vez vai estar na linha da frente a tratar de doentes Covid-19. Vai ser exigente, mas Frederico Varandas é jovem, forte e resiliente e vai mais uma vez ajudar o país no combate a esta pandemia. É mais uma oportunidade de prestar serviço ao País e nestas ocasiões é sempre o primeiro a chegar-se à frente.”

As reações de Carlos Barbosa da Cruz, diferenças
https://twitter.com/3Sporting/status/1328636293195198464?s=19

Frederico Varandas não teve tempo de reagir à notícia da TVI, devia estar demasiado ocupado e preparar a mala para levar para a camarata do exército, mas uma coisa é certa, vai com as botas bem lavadinhas… por Miguel Braga naturalmente.

Não esperem qualquer acção legal por parte do clube contra os autores de mais uma farsa. Devem-lhes tudo.

Artigos relacionados

2 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
orlando martins

Portanto isto tudo nao passou de uma cabala, que prejudicou o clube,e o entao presidente, e mais algumas pessoas ligadas ao clube presidida por bruno de carvalho,era agora castigar os responsaveis por esta ma acção,e os prejudicados agir judicialmente, contra essas mesmas.