RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Domingo, Setembro 20, 2020

#AcordaSporting

Chegada ao fim mais uma época desportiva, podemos verificar que, tal como previam a maioria dos sócios do Sporting, e no que respeita principalmente ao futebol profissional, foi realmente uma época penosa que por ironia do destino acabou como começou, a perder com o maior rival.

Se no início depois de uma copiosa derrota por 5-0, a maior derrota de
sempre numa final, o presidente do clube veio “descansar” os seus sócios e adeptos dizendo que estava chateado mas não preocupado, agora no final, e depois de mais uma derrota com o rival que fez com que a equipa fosse parar ao quarto lugar, coisa que não se via desde o “saudoso” mandato de Godinho Lopes, o presidente ainda não apareceu a dar a cara pelo rotundo fracasso do seu projecto.

Bem sei que se deve estar a preparar para o fazer, mas todos sabemos os seus problemas de comunicação e então não o vão deixar aparecer nesta altura crítica a fazer mais uma das suas figuras tristes. Nem quero escalpelizar os pormenores desta época horrível, até porque todos sabemos o que se passou.

Quero apenas centrar o texto no facto do descontentamento dos sócios se tornar cada vez mais evidente, tanto a nível de manifestações pessoais, como de projectos conjuntos da blogosfera, e agora de forma bem evidente até alguns núcleos do Sporting mostram a sua preocupação com a situação que o clube atravessa. Isso e indignação pelo caminho que se toma e sem qualquer vislumbre de que quem dirige os seus destinos tenha capacidade para conseguir dar a volta à situação.

Mais preocupante ainda é o facto dos sócios não terem oportunidade de opinar se continuam a apoiar estes órgãos sociais e o seu projecto que
se mostra assassino para o clube, porque há uma MAG que na figura do seu presidente se recusa a dar-lhes voz. Isto não pode continuar, é inimaginável pensar que estes órgãos sociais vão preparar mais uma época desportiva para o clube.

Os sócios têm de e merecem ser ouvidos sob pena de estar em causa a democracia desta instituição centenária. O Sporting não tem donos. O Sporting é dos seus sócios e adeptos, e são eles em qualquer instância que têm o poder de decidir o seu futuro. Apelo aqui aos sócios que mostrem a sua indignação. O tempo urge. Todos juntos não seremos demais.

Artigos relacionados