RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Domingo, Maio 31, 2020

Como sente que mudou o sentimento da massa adepta, nos convívios que teve, entre 2013-2018 e a administração actual?

Numa altura em que se verifica uma quase total ausência de actualidade desportiva, fruto da pandemia de covid-19, o Rugido Verde avança com uma iniciativa diferente e original, colocar questões aos nossos diversos autores, as quais serão respondidas com as suas opiniões, sem filtro.

Posteriormente a iniciativa será alargada ao nosso público pelo que podem desde já deixar as vossas respostas no solta um rugido.

5k1walker

Como sinto? Não sinto, deixei de sentir.

LCustodio

Mudou radicalmente. Com a anterior Direção foi feito um trabalho em prol do Sporting, com esta Direção, ainda ninguém tem a certeza dos seus objectivos. Do Sporting não são, com certeza.

Hulk Verde

Os adeptos, no geral, desiludiram-se. Os resultados desportivos, tirando a repetição das finais das Taças, que culminaram ambas em vitória sobre o FC Porto, ao contrário da derrota na época anterior com o Desportivo das Aves na conjuntura conturbada que se vivia, pouco tempo após a Invasão da Academia, foram decaindo gradualmente. Ao momento actual, roçam o medíocre, acumulando recordes negativos, e isso tem o seu impacto até nos mais crentes e fervorosos. A Invasão, o processo judicial seguinte, e o seu impacto na orgânica do Sporting e no seu funcionamento criaram um anátema ainda maior e pioraram as coisas, pois tudo foi feito para dividir a massa adepta e implodir o projecto que estava implementado.

Daí resultaram feridas difíceis de sanar e sarar, ainda para mais quando eram constantemente reavivadas pelo doutor presidente, suas equipas de comunicação e demais propagandistas amestrados, fosse nos canais próprios do Clube, fosse na comunicação social em geral.

Green Floyd

Havia mais esperança, mais emotividade, mais paixão, mais mobilização, mais orgulho, no fundo havia mais tudo e mais alguma coisa.

Por estes dias regressou a acomodação, a lógica dos coitadinhos, o desinteresse por parte de muita gente que simplesmente atirou a toalha ao chão.

Eu próprio provavelmente já teria desistido também, não fosse este projecto.

Albano

Até 2018, o Sporting entusiasmava e era tema constante nas conversas, depois de 2018 passou a ser daqueles assuntos que ninguém quer falar. Sinto que há vergonha e revolta relativamente ao sporting pós-2018.

Greenfly

O sentimento generalizado é que a atual Direção não tem as competências necessárias para o cargo que exerce, e que estamos sem um verdadeiro rumo com claras consequências na moral e competitividade das equipas.

Riskos1906

Não é fácil, sinto uma tristeza profunda, apôs décadas de conformismo e servidão de repente e por um curto espaço de tempo, foram devolvidos o orgulho e a exigência aos adeptos e demonstrado, na prática, que é possível com pouco fazer muito, e com isso elevar o Sporting Clube de Portugal ao patamar da sua grandeza e importância. Não admito que companheiros de bancada recolham a garras e contribuam para o regresso do conformismo.

No que depender de mim estarei na luta seja contra rivais, dirigentes, políticos e ou colegas de bancada, jamais aceitarei que o leão seja de novo transformado numa peça decorativa.

Leão Comuna

Foi como da água para o vinho. O ambiente era fantástico nessa altura, os adeptos estavam loucos e eufóricos, agora simplesmente amorfos e desinteressados.

Cristóvão Braz Janela

BRUNO DE CARVALHO destruiu o Sporting. Era doente pelo clube e existia demasiado sportinguismo e convívio com a massa adepta. Com Varandas a normalidade foi reposta: mais educação e menos convívio social com gente que exige demasiado. Agora sim, o Estádio de Alvalade é o sítio ideal para um familiar convívio vespertino.

Sagui Leão

Tirando os 10 do costume, está óptimo, não está?

Peyroteo

Noto que há uma grande descrença. Perdeu-se a chama. Muita gente desmobilizou e desinteressou-se do clube.

Green Arrow

Ora bem, sendo o mais direto possível, só não vê que o ambiente está podre, quem não quer. É impossível, para qualquer pessoa com espinha dorsal, não sentir um afastamento do Clube, depois da perseguição vil e desumana feita ao ex-Presidente do Sporting Clube de Portugal. Sob os seus mandatos, voltou-se a respirar Sportinguismo por Portugal e Mundo fora. A “Onda Verde” era forte, sustentada e apaixonada.

Muita gente parece ter dificuldade em compreender que o sentimento “deste lado” é o de que aquilo que fizeram a Bruno de Carvalho, também fariam a nós. É tão simples quanto isto. Se fosse eu no lugar de BdC, também eu tinha sido atacado, acusado e perseguido sem escrúpulos nem nenhuma prova que sustentasse e justificasse isso.

É por isso que o Sportinguista popular, que tem paixão por um Clube vencedor, desalinhado do “Sistema” e que imponha respeito aos adversários, é incapaz de coexistir pacificamente com a elite que voltou a tomar posse do Clube. Não foi só Bruno de Carvalho que foi mal-tratado. Os Sportinguistas que não alinhem com a miserável trupe de Frederico Varandas continuam a ser perseguidos.

A promessa de “Unir o Sporting” foi apenas um lobo ditador mascarado de cordeiro. Para quem nunca se deixou enganar pela lã, custa muito ver o estado a que as coisas chegaram.

Mas Leões não têm medo de lobos, e tudo farão para que os Sportinguistas voltem a sentir orgulho em sê-lo.

Leão Africano

Pelo menos na massa adepta que conheço e com quem me dou mais mudou muito. Mas mesmo o que se vê nas TV’s, redes sociais e no próprio estádio mudou muito.

Deixou de existir aquele fervor e aquela paixão com que se viveu o clube nesses 5 anos. A alegria que se via nos sócios e adeptos a entrar para o estádio agora já é muito diferente. O tratamento que esta direção dá também não ajuda, diabolizando os sócios e adeptos, em especial as claques, mas ao mesmo tempo cobrando o apoio de sempre. Ou seja, por um lado criticam e diabolizam para terem uma defesa e um bode expiatório, mas por outro dizem que não apoiam o clube e já não cantam e vibram como noutros tempos. Queriam ter o melhor de 2 mundos mesmo mandando descalçar à entrada.

Enfim, perdeu-se o espírito que tanto custou a reganhar.


Temos que fazer tudo novamente de princípio. A diferença é que agora temos que correr com eles para não voltar a acontecer.

Siberianwyvern

Do que observei e vivenciei com conhecidos e desconhecidos, mudou de forma profunda e transversal. A ansiedade, dias antes do jogo seguinte, praticamente se evaporou (o convívio é outro objecto). O apoio ao clube e a emoção gerada por um sentimento simultâneo de pertença e propriedade – os adeptos eram o maior activo do clube – ficaram cada vez mais próximos da afeição que se tem por uma mera marca de preferência. As derrotas, a desmobilização, o conformismo (…) pouco doem no geral comparadas com o passado recente.

Mesmo entre os apoiantes, ou” tolerantes”, que existam desta administração, com total legitimidade pois somos teoricamente livres nesta vida, o único sentimento que transmitem de forma regular em interacção é um carregado de negatividade, o que não deixa de ser fascinante: soberba, ressabiamento, frases-chavão inculcadas, revisionismo e revanchismo; por alguma razão que racionalmente me ultrapassa e parece adquirida por voz (mediática) alheia.

O verde tornou-se cada vez mais cinzento

Artigos relacionados

Subscreva
Notify of
guest

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
0
Partilhe a sua opinião!x
()
x