RUGIDO VERDE

Levantar e levantar de novo, até que os cordeiros se tornem Leões!

Quarta-feira, Agosto 12, 2020

Jogo frenético culmina num empate agridoce

Após uma vitória pela margem mínima contra a equipa do Águas Santas e uma exibição de grande qualidade no terreno do Vitória FC que culminou numa goleada por 20-42 , a equipa leonina voltava a mudar o chip para um embate da EHF Champions League ante um dos líderes do grupo C, o Bidasoa Irun, vice campeão da Liga Asobal.

Taças Challenge do Palmarés Leonino em exposição no Pavilhão João Rocha
Fonte: Leão Eterno

A equipa leonina alinhou com Aljosa Cudic, Carlos Ruesga, Valentin Ghionea, Pedro Valdés, Frankis Carol, Arnaud Bingo e Luís Frade de início.

Os primeiros 20 minutos de jogo não correram de feição à equipa leonina, mérito da equipa espanhola e de algum infortúnio dos leões em termos ofensivos. Aos 20 minutos de jogo, os leões perdiam por 5 golos e viam-se forçados a ter de fazer muito mais e melhor para dar a volta aos acontecimentos.

Até ao intervalo, verificou-se um bom período da equipa leonina, tendo conseguido um parcial de 4-0 que permitiu encurtar distâncias perto da reta final da primeira parte. E foi com um golaço de Pedro Valdes no último segundo da primeira parte que os leões saíram para o intervalo a perder pela margem mínima (16-17).

Fonte: Sporting CP

A equipa melhorou defensivamente com a troca de Aljosa Cudic por Manuel Gaspar. O GR esloveno não esteve com a mesma inspiração com que tem brindado os adeptos leoninos ao longo da época, mas o jovem português conseguiu exibir-se a bom nível, conseguindo manter o marcador equilibrado. Diga-se que a defesa no seu todo teve períodos de alguma permeabilidade que não têm sido habituais ao longo da época, mas foi melhorando com o decorrer da partida.

Fonte: Sporting CP

A equipa leonina entrou com outra pujança na segunda parte e foi com naturalidade que chegou aos 40 minutos de jogo em vantagem (23-22).

O azar também bateu à porta quando Frankis Carol se lesionou ao fazer uma excelente intercepção que possibilitou uma recuperação de bola da equipa leonina.


O equilíbrio manteve-se até aos 50 minutos e a igualdade a 26 golos espelhava isso mesmo. Infelizmente, o Sporting teve um período menos bom e perdia por 26-29 a 5 minutos do fim. Isso não demoveu os leões de procurarem dar a volta ao texto, não se vergaram e conseguiram transformar um 27-30 em 30-30 no último minuto.

Os leões ainda conseguiram anular o ataque do Bidasoa, partiram para o ataque com a perspetiva de poder alcançar uma vitória in extremis, mas, infelizmente, não foi possível e ficaram-se pelo empate.

Carlos Ruesga tentou repetir a proeza da época passada contra o Chekhovskiye Medvedi, mas esbarrou na barreira espanhola.

Um empate agridoce, doce pelo facto da equipa leonina ter conseguido evitar uma derrota que parecia certa numa determinada fase do encontro e amarga por ter perdido um ponto, quando ficou bem notório que o potencial leonino podia ter levado de vencida esta equipa espanhola.

Fonte: Sporting CP

O Sporting CP vê agora mais difícil a missão de passar em 1º lugar no grupo, mas continua a depender apenas de si para lograr o 2º lugar que também permite disputar o playoff de acesso aos oitavos de final da Liga dos Campeões. No entanto, ainda está tudo em aberto, visto que faltam disputar 6 jogos, 3 em casa e 3 fora.

Resultado Final:

Sporting CP 30-30 Bidasoa Irun
Fonte: Leão Eterno

Notas de destaque:

  • Valentin Ghionea – O internacional romeno é, neste momento, o 3º melhor marcador da Liga dos Campeões com 22 golos em 4 jogos. Tem-se apresentado a excelente nível e a eficácia total nos livres de 7 metros nesta partida é prova disso mesmo;
  • Pedro Valdes – O internacional cubano fez uma exibição de belo nível e de entrega, com um contributo decisivo para o resultado final desta partida;
  • Manuel Gaspar – Rendeu Cudic e exibiu-se a bom nível, tendo ajudado a equipa a manter-se sempre dentro da luta pela vitória;
  • Gonçalo Vieira – Não se pode ficar só com o intento no último lance da partida em bola corrida, há que ver a forma exímia como conseguiu fazer 2 golos decisivos para chegar ao empate nos últimos 5 minutos da partida. Uma irreverência que vai dando frutos;
  • Carlos Ruesga – O cérebro na construção e criação de espaços nas defesas adversárias. Voltou a ter mais uma exibição regular com a qualidade do costume.

Marcadores leoninos:

  1. Valentin Ghionea – 7 golos
  2. Pedro Valdes – 6 golos
  3. Carlos Ruesga – 5 golos
  4. Frankis Carol – 4 golos
  5. Gonçalo Vieira e Tiago Rocha – 3 golos
  6. Arnaud Bingo e Ivan Nikcevic – 1 golo

Espectadores:

1653 espectadores

Próximos jogos:

  • SPORTING CP vs CF Os Belenenses | Pavilhão João Rocha | 16-10 – 20h
  • Riihimaen Cocks vs SPORTING CP || Finlândia | 20-10 – 16h
  • FC Gaia vs SPORTING CP || V. N. de Gaia | 30-10 – 21h
  • SPORTING CP vs Riihimaen Cocks || PJR | 2-11 – 16h30
  • SPORTING CP vs SC Horta || PJR | 6-11 – 20h
  • SPORTING CP vs Eurofarm Rabotnik || PJR | 9-11 – 18h30

Sporting Sempre! Saudações Leoninas
Leão Eterno

1 Comentário
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
ZédasCouves

Obrigado pelo resumo, adoro vir aqui ler sobre os jogos das modalidades!